Os moços da areia contra o barão:

conflitos políticos em Itapemirim no século XIX

Autores

  • Laryssa da Silva Machado Licenciada em História (2007), Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional (2009), Especialista em Educação Profissional e Tecnológica (2016). Mestranda do Programa da Pós-graduação em História da UFES (2017-2019). Docente de História da Rede Municipal de Marataízes-ES

DOI:

https://doi.org/10.34019/2359-4489.2018.v4.27081

Palavras-chave:

História de Itapemirim, Conflitos Políticos, Província do Espírito Santo, João Nepomuceno Gomes Bittencourt, Joaquim Marcelino da Silva Lima

Resumo

O  presente  artigo  pretende  abordar  os  conflitos  políticos  que  aconteciam  em Itapemirim,  região  sul  da  Província  do  Espírito  Santo,  durante  a  segunda  metade  do  século XIX.  Fazendeiros  da  região  ocupavam  cargos  políticos  na  Província  e  mantinham  contato com pessoas importantes na Corte. Assim, os partidos locais, Macucos e Arraias, se alinharam respectivamente  aos  Conservadores  e  Liberais  na  segunda  metade  dos  Oitocentos,  e  seus líderes  estavam  envolvidos  em  denúncias  sobre  tráfico  de  escravos  na  Corte.  Os  conflitos entre    o    Coronel    João    Nepomuceno    Gomes    Bittencourt,    líder    do    partido    dos Macucos/Conservadores,  e  Joaquim  Marcelino  da  Silva  Lima,  o  Barão  de  Itapemirim,  líder dos  Arraias/Liberais,  repercutiu  até  na  visita  do  Imperador  a  Província.  Também  utilizavam os jornais para discutirem suas ideias.

Downloads

Publicado

2019-06-18

Como Citar

(1)
da Silva Machado, L. Os moços Da Areia Contra O barão:: Conflitos políticos Em Itapemirim No século XIX. FDC 2019, 4, 116-138.