Fronteiras e estratégias da paz:

diplomacia entre o Império do Brasil e as Províncias Unidas do Rio do Prata na Guerra da Cisplatina (1825-1828)

  • Luan Mendes de Medeiros Siqueira Mestre pelo programa de pós-graduação em História (PPHR) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro(UFRRJ). Instituição financiadora: CAPES.
Palavras-chave: Império do Brasil, Províncias Unidas do Rio da Prata, Guerra da Cisplatina

Resumo

Este artigo tem como objetivo central realizar uma breve discussão das possibilidades diplomáticas e estratégias de paz entre o Império do Brasil e as Províncias Unidas do Rio da Prata no conflito cisplatino. Para isso, utilizamos como documentação a ser investigada algumas  correspondências diplomáticas  trocadas  entre os  ministros  dos  negócios estrangeiros de ambos os governos sob a mediação dos representantes ingleses e documentos preliminares que foram base para a redação oficial da Convenção Preliminar de Paz, realizada em  29  de  agosto  de  1828,  documento  que  selou  definitivamente  a  guerra.  Pretendemos abordar os diferentes discursos diplomáticos encabeçados por cada um dos governos sobre a província Cisplatina  sobretudo  a  região  do  Rio  da  Prata,  bem  como  as  resoluções  de fronteiras, uma das pautas diplomáticas centrais debatidas no desfecho da guerra.
Publicado
2019-06-18
Como Citar
(1)
Mendes de Medeiros Siqueira, L. Fronteiras E estratégias Da paz:: Diplomacia Entre O Império Do Brasil E As Províncias Unidas Do Rio Do Prata Na Guerra Da Cisplatina (1825-1828). FDC 2019, 4, 64-85.