Revisão de dados da epidemiologia do sarampo no estado do Ceará

Autores

  • Sânkia Maria Lopes Aragão Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus Sobral
  • Jéssica Cavalcante Bastos Leite Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus Sobral

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde

Resumo

O sarampo é uma infecção viral, altamente contagiosa, prevenível por meio de vacina. A transmissão ocorre de uma pessoa para outra, ao tossir, espirrar, falar ou respirar, por meio de secreções nasofaríngeas. No ano de 2019, foram notificados 64.765 casos suspeitos de sarampo, sendo 19.326 confirmados (30%). O objetivo desta revisão de literatura é dissertar a respeito da epidemiologia do sarampo no estado do Ceará. A metodologia utilizada foi a revisão de literatura de artigos da base de dados Scielo e do Boletim Epidemiológico do Estado do Ceará, de 08 de junho de 2020. Foi usada a palavra-chave: sarampo. Os sintomas de sarampo são febre e exantema maculopapular, acompanhados de pelo menos um dos seguintes sintomas: tosse, coriza ou conjuntivite. É importante avaliar o contato com caso suspeito ou viagem para locais com circulação do vírus. O período de incubação varia de 10 a 14 dias. A comprovação diagnóstica pode ser feita pela pesquisa de anticorpos ou isolamento viral, a partir de material colhido na orofaringe (até o 3º dia), sangue e na urina (até o 7º dia), a partir do início do exantema. Deve ser feito diagnóstico diferencial com outras doenças exantemáticas febris agudas. No Brasil, 20 estados têm circulação do vírus, atualmente, sendo os principais: Pará  (1.272), Rio de Janeiro (874) e São Paulo (604). O Ceará está na 15ª colocação, com 3 casos (até maio deste ano). No Estado, no ano de 2019 foram 19 casos confirmados, com maior incidência em agosto e setembro. Diante do exposto, pode-se observar que o sarampo ainda requer atenção por parte do sistema de saúde brasileiro, visto que ainda tem valor expressivo de casos a cada ano. Sendo necessário esclarecimento da população a respeito da doença e realização de campanhas vacinais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sânkia Maria Lopes Aragão, Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus Sobral

Médica formada pela Universidade Federal do Ceará. Especialização em Saúde da Família. Médica do Programa Mais Médicos com atuação em Sobral Ceará.

Jéssica Cavalcante Bastos Leite, Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus Sobral

Médica graduada pela Universidade Federal do Ceará - UFC - Campus Sobral.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Edição

Seção

Resumos