Avaliação da Percepção da População de Iporá (Go) Sobre a Lei de Crimes Ambientais, Tráfico e Comércio Ilegal de Fauna Silvestre

  • Dhego Ramon Santos Academia da Polícia Militar do Estado de Goiás - Escola de Pós-Graduação, CAPM.
  • Gabriel Eliseu Silva Universidade Federal de Goiás, Regional Jataí-GO. Policial Militar no Estado de Goiás.
Palavras-chave: Conhecimento, Comércio ilegal de animais, Legislação Ambiental

Resumo

O Brasil apresenta elevada biodiversidade que é ameaçada pelo tráfico de animais e, principalmente, pela falta de conhecimento e conscientização da população. Assim, como os estudos desta natureza ainda são escassos, o objetivo foi avaliar o conhecimento da população de Iporá sobre a Lei de Crimes Ambientais e a atividade de comércio e criação ou manutenção ilegal de fauna silvestre. Os dados foram coletados com uso de questionários semiestruturados que apresentavam 36 questões abertas e fechadas. Após 180 pessoas serem entrevistadas em 18 bairros o atual estudo revelou informações sobre crimes ambientais e dados referentes à conscientização ambiental, que até então não haviam sido descritos para a cidade de Iporá (GO). A população não possui um adequado nível de conhecimento de diplomas normativos ambientais. O consumo e comércio ilegal de pescado, o tráfico de aves e répteis, criação de fauna silvestre em cativeiro e o consumo de carne de caça ainda existem na cidade, segundo os respondentes. É necessário que novos estudos sobre tráfico de animais silvestres sejam realizados não somente em Iporá, mas em toda região oeste do estado de Goiás.

Publicado
2019-08-26