Investigação bibliográfica e análise do potencial de dispersão de sementes por aves frugívoras no Brasil

  • Ana Carolina Ferreira Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Centro Oeste, Campus CEDETEG, Guarapuava-PR.
  • Ariodari Francisco dos Santos Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Centro Oeste, Campus CEDETEG, Guarapuava-PR.
  • Huilquer Francisco Vogel Centro de Ciências Exatas e Biológicas da Universidade Estadual do Paraná, Campus União da Vitória, União da Vitória-PR.

Resumo

Aves exercem grande participação no processo de dispersão, embora em algumas vezes o efeito possa ser negativo. O objetivo deste trabalho foi determinar quais espécies de aves no Brasil podem ser consideradas efetivas dispersoras. Para tanto, foi realizado um levantamento bibliográfico de estudos sobre frugivoria e elaborada uma matriz de dados relacionando espécies de aves e de plantas. Com o auxílio de uma análise discriminante multivariada baseada em 34 artigos entre os anos de 1990 e 2010, foi possível isolar 14 espécies com características extremamente favoráveis à dispersão, sendo consideradas dispersoras efetivas. Destas, destacam-se Turdus rufiventris, Turdus leucomelas, Turdus amaurochalinus e Tangara sayaca que, além de possuírem as principais características favoráveis à dispersão, apresentam uma alta frequência de ocorrência, contribuindo ainda mais para a qualidade da dispersão.

Publicado
2017-07-10