Morcegos (Chiroptera) do Estado da Paraíba, nordeste do Brasil: distribuição e disponibilidade de material testemunho em coleções com base em trabalhos publicados e citações na chamada “literatura cinza”

  • Edson Silva Barbosa Leal Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Daniel de Figueiredo Ramalho Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Daniel Quintino Silva Associação Instituto de Tecnologia de Pernambuco - ITEP/OS
  • Bruna Gonçalves Miller Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Pedro Jorge Brainer de Carvalho Associação Instituto de Tecnologia de Pernambuco - ITEP/OS
  • Severino Mendes de Azevêdo Júnior Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Wallace Rodrigues Telino-Júnior Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)

Resumo

O presente trabalho objetiva compilar o conhecimento atual da diversidade, riqueza e distribuição geográfica de morcegos da Paraíba, bem como atualizar listagens recentemente publicadas sobre o grupo, em nível estadual, e revelar, claramente, a distribuição geográfica das espécies que ocorre nos biomas Caatinga e Floresta Atlântica, encontrados nesse Estado. O levantamento de dados foi feito com base em dados da literatura cinza e de trabalhos publicados em periódicos científicos. As informações obtidas através das referências consultadas foram cruzadas e organizadas em listas, mapas e gráficos. Um total de 66 espécies de morcegos distribuídas em 45 gêneros e oito famílias (Emballonuridae = 06; Phyllostomidae = 36; Mormoopidae = 01; Noctilionidae = 02; Natalidae = 01; Molossidae = 10; Vespertilionidae = 09; Furipteridae = 01) são agora conhecidas como ocorrentes na Paraíba. Os registros reportados são provenientes de 34 localidades e 30 cidades, sendo 60 registros subsidiados em material depositado em coleções. Entre as espécies registrads, seis tem as suas ocorrências baseadas apenas em citações bibliográficas. Portanto, necessitando de comprovação através da coleta e depósito de espécimes-testemunhos em coleções científicas, de referência. Em relação aos municípios amostrados, oito estão inseridos no bioma Floresta Atlântica (43 espécies; 18 exclusivas) e 22 estão no bioma Caatinga (39 espécies; 16 exclusivas), os quais compartilham 25 espécies (Jaccard = 42%), e têm sido objetos de investigações sobre morcegos desde 1986 e 2004, respectivamente. Embora bem representada nas coleções científicas de mamíferos, a fauna de morcegos da Paraíba, particularmente aquela ocorrente na Caatinga e nos Brejos de Altitude, está claramente subamostrada.

Publicado
2014-07-29