O ensino de pronúncia no curso de letras-língua espanhola na UERN: desafios e estratégias

Autores

Palavras-chave:

Ensino de pronúncia, Formação de professores, Espanhol como língua estrangeira

Resumo

Temos como objetivo geral analisar o papel do ensino de pronúncia nas aulas de língua espanhola no curso de licenciatura da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Também apresentamos os desafios encontrados pelos professores para implementar o ensino de pronúncia nas aulas, bem como as dificuldades enfrentadas pelos alunos em seu processo formativo enquanto futuros professores. Para isso, optamos por aplicar um questionário misto no qual analisamos e descrevemos os resultados tanto de forma qualitativa quanto quantitativamente. Podemos concluir que diversos são os desafios para uma implementação do ensino de pronúncia, tais como: falta de materiais próprios para o seu ensino, escasso conhecimento e pouca formação no tocante às estratégias e métodos de ensino de pronúncia, confusão existente entre os conceitos pronúncia e oralidade, entre outros. Esperamos que ao final da leitura desse texto, possamos refletir sobre o lugar ocupado pela pronúncia e pensar estratégias de mudança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Regina de Oliveira, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Doutoranda do curso de Pós-Graduação em Letras (PPGL) pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, campus de Pau dos Ferros. Atualmente é professora de espanhol do estado da Paraíba.

Referências

ALVES, U. Ensino de pronúncia na sala de aula de língua estrangeira: questões de discussão a partir de uma concepção de língua como sistema adaptativo e complexo. Versalete, v. 3, p. 392-413, 2015. Disponível em: <http://www.revistaversalete.ufpr.br/edicoes/col3-05/392UbirataAlvesPRONTO.pdf>. Acesso em: 22/01/2023.

BERTOLÍ RIGOL, M. La pronunciación en la clase de lenguas extranjeras. Phonica, 1, p. 1-27, 2005. Disponível em: < http://www.publicacions.ub.edu/revistes/phonica1/pdf/articulo_02.pdf>. Acesso em: 20/12/2022.

BRISOLARA, L.; SEMINO, M. ¿Cómo pronunciar el español? La enseñanza de la fonética y la fonología para brasileños: Ejercicios prácticos. Campinas: Pontes Editores. 2014.

CANTERO, F. Fonética y didáctica de la pronunciación. In: MENDOZA, A. (Org.). Didáctica de la lengua y la literatura. Madrid: Prentice Hall, 2003, p. 545-572.

CELCE-MURCIA, M. et al. Teaching pronunciation: a course book and reference guide. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

FALCÃO, C. Ensino de pronúncia no curso de espanhol do núcleo de línguas da UECE: diagnóstico e proposta didática. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada). Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará, 2009. Disponível em: <https://www.uece.br/posla/wp-content/uploads/sites/53/2010/06/carlaaguiarfalcao.pdf>. Acesso em: 06/01/2023.

FALCÃO, C. Produção oral em espanhol como L2 e educação a distância: diálogos e práticas possíveis. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem). Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2016. Disponível em: <https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/21778>. Acesso em: 06/01/2023.

FARIAS, M. Reflexões sobre o ensino de pronúncia nas aulas de línguas estrangeira. In: RIBEIRO, E.; FARIAS, M. (Orgs.). Ensino de línguas estrangeiras: O que é? Como se faz? Curitiba: Editora CRV, 2014, p. 43 – 57.

FARIAS, M. La formación del profesor para la enseñanza de la pronunciación y sus repercusiones en las clases de ELE para brasileños potiguares y cearenses. In: XXVI CONGRESO INTERNACIONAL ASELE, 2016, Granada. Anais. Granada: Asociación para la enseñanza del español como lengua extranjera, 2016. Disponível em: <https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=7438727>. Acesso em: 06/11/2022.

FARIAS, M. La enseñanza de la pronunciación del español a estudiantes potiguares y cearenses: diagnóstico y propuesta didáctica. Tese (Doctorado Español: investigación avanzada en lengua y literatura). Salamanca: Universidad de Salamanca, 2018. Disponível em: <https://dialnet.unirioja.es/servlet/tesis?codigo=256212>. Acesso em: 12/04/2022.

GIL FERNÁNDEZ, J. Fonética para profesores de español: de la teoría a la práctica. Madrid: Arco/libros. 2007.

IRUELA, A. Adquisición y enseñanza de la pronunciación en lenguas extranjeras. Tese (Doctorado en Enseñanza de Lengua y Literatura). Barcelona: Universidad de Barcelona, 2005. Disponível em: <https://dialnet.unirioja.es/servlet/tesis?codigo=132073>. Acesso em: 22/06/2022.

LEVIS, J. Changing Contexts and Shifting Paradigms in Pronunciation Teaching. Tesol quarterl, v. 39, n. 3, p. 369 – 377, 2005. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/3588485>. Acesso em: 08/10/2021.

LIMA JR, R. O ensino explícito de pronúncia. In.: PINHO, R. A oralidade no ensino de línguas estrangeiras. São Paulo: Parábola, 2022, p. 79 – 90.

LOS SANTOS, B.; ALVES, U. A formação em pronúncia de professores de espanhol como língua adicional: uma proposta didática. Revista X. Curitiba, v. 17, n. 3, p. 968 – 1001. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/251826>. Acesso em: 08/01/2023.

MASIP, V. Fonética espanhola para brasileiros - síntese. Revista GELNE, ano 1, n. 1, p. 152-158, 1999. Disponível em: <https://periodicos.ufrn.br/gelne/article/view/9294>. Acesso em: 14/11/2021.

MELLADO, A. La pronunciación, un objetivo crucial para la enseñanza/aprendizaje de la competencia comunicativa. In.: LAHOZ, J. M. et. al. Aproximación a la enseñanza de la pronunciación en el aula de español. Madrid: Editorial Edinumen, 2012, p. 11 – 41.

MESQUITA NETO, J. R. Análise e proposta didática da entoação de potiguares futuros professores de espanhol como língua estrangeira. Tese (Doutorado em Letras). Pau dos Ferros: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, 2020. Disponível em: < https://www.uern.br/controledepaginas/defendidas-em-2020_/arquivos/6182tese_final_josa%E2%80%B0_rodrigues.pdf >. Acesso em: 30/11/2021.

MESQUITA NETO, J. R. Ensino de pronúncia: uma abordagem comunicativa dos elementos segmentais. Trama, v. 17, n. 42, p. 90–101, 2021. DOI: https://doi.org/10.48075/rt.v17i42.27117

MESQUITA NETO, J. R.; BARBOZA, C. O efeito da palavra na construção da interfonologia rótica PB-ELE. Trama, v. 15, n. 34, p. 52–67, 2019. DOI: 10.48075/rt.v15i34.20476.

MESQUITA NETO, J. R.; CANAN, A. Uma perspectiva comunicativa para o ensino de pronúncia: sons bilabiais. In.: MESQUITA NETO, J.; SILVA, M. (Orgs.). Espanhol como língua adicional: um reflexo do ensino no Brasil. Tutóia: Editora diálogos, 2021, p. 36 – 54.

SILVA, V. A pronúncia no ensino de línguas estrangeiras. In.: PINHO, R. (Org.). A oralidade no ensino de línguas estrangeiras. São Paulo: Parábola, 2022, p. 61 – 78.

Downloads

Publicado

2023-12-18