A multimodalidade que constitui o debate e sua entrada na sala de aula

Autores

  • Angelita Fernandes da Silva Secretaria de Educação do Estado do Paraná
  • Marilucia dos Santos Domingos Striquer Universidade Estadual do Norte do Paraná https://orcid.org/0000-0001-7511-3921

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-2243.2022.v26.38413

Resumo

Ao comungarmos com a assertiva de que nenhum enunciado é unimodal, este trabalho tem como objetivo investigar quais são as multimodalidades que constituem o gênero textual oral debate. Para tanto, analisamos um exemplar do gênero, pautados sobre os preceitos do Interacionismo Sociodiscursivo. A motivação se pauta sobre estudos que afirmam que a oralidade é abordada na escola, muitas vezes, confundida com a oralização, e que os diversos aspectos que formam os gêneros orais não são escolarizados. Os resultados demonstram quais são as diferentes linguagens que formam o debate e os elementos que planificam a estrutura linguístico-discursiva do gênero, os quais devem ser transformados em objeto de ensino e aprendizagem no trabalho em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilucia dos Santos Domingos Striquer, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Marilúcia dos Santos Domingos Striquer. Doutora em Estudos da Linguagem. Professora da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). marilucia@uenp.edu.br. Rua Tiradentes, 137. Vila Independência. Cornélio Procópio/PR. CEP: 86380-000. (43) 99964-0524. http://orcid.org/0000-0001-7511-3021.

Downloads

Publicado

2022-12-19