A compreensão de géneros orais no ensino secundário em Portugal: dos programas curriculares aos manuais escolares

Autores

Resumo

Pretende-se analisar neste artigo a forma com a compreensão de textos e de géneros orais (com enfoque na  reportagem) é atualmente didatizada no ensino secundário português, através do confronto entre documentos curriculares e manuais escolares (10.º ano de escolaridade). Seguindo os pressupostos teórico-metodológicos do interacionismo socio-discursivo (noções de texto e de género de texto; modelo de análise textual), a análise permitirá concluir que, embora os documentos curriculares concebam os textos orais numa lógica de elevada “complexidade crescente”, nos manuais escolares, os textos/géneros orais tendem a ser encarados como meros “materiais” a que se recorre para criar atividades lúdicas ou para estabelecer relações intertextuais com obras literárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-09-14