O acento gráfico no Ensino Fundamental II: reflexões sobre os textos dos alunos e práticas possíveis

Resumo

Este artigo busca compreender o uso do acento gráfico, agudo e circunflexo, no Ensino Fundamental II (EFII) e refletir sobre práticas pedagógicas que possam levar o aluno à compreensão e ao uso reflexivo do acento gráfico. Como aporte teórico, nos baseamos em Mattoso Camara (1970), Collischonn (2005), Ferreira Neto (2007), Graham e Santangelo (2014), Graham et. al (2002), Treimam e Kessler (2014), Ney e Miranda (2019). O corpus é constituído de produções de textos do EFII de uma escola pública de Belo Horizonte. A análise quantitativa (PAIVA, 2019) foi realizada por meio Software R (2020). Como resultados, vimos que: (1) de um modo geral, há um progresso no uso correto do acento gráfico ao longo do EFII; (2) a maior dificuldade dos alunos é em relação à acentuação de proparoxítonas; (3) o erro mais recorrente é a omissão do acento gráfico.

Publicado
2020-12-29