Concordância nominal variável e saliência fônica na produção infantil: dados naturalísticos e experimentais

  • Cristina Azalim Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Mercedes Marcilese Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Paula Roberta Gabbai Armelin Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

Este artigo investiga a realização da concordância nominal variável de número (redundante/não redundante) na fala de crianças adquirindo o português brasileiro, com base em dados naturalísticos e experimentais. Especificamente, o estudo busca investigar possíveis efeitos de saliência fônica – grau de diferenciação entre as formas singular/plural de um mesmo item lexical – na realização da concordância nominal na produção infantil. A comparação de dados naturalísticos e experimentais revelou diferenças nos padrões de produção: (i) os dados naturalísticos sugerem comportamento semelhante das crianças e seus cuidadores, sustentando a hipótese acerca da relevância do input no processo de aquisição; (ii) os resultados experimentais, por sua vez, apresentam diferenças entre a produção adulta e infantil: adultos privilegiam a marcação redundante, enquanto crianças produzem sintagmas redundantes e não redundantes em proporções muito próximas, sugerindo a existência de uma possível correlação entre grau de escolaridade e realização da concordância; possíveis efeitos de saliência fônica foram identificados apenas para os participantes adultos. A metodologia experimental mostrou potencial para viabilizar uma caracterização mais refinada das variáveis investigadas, possibilitando a coleta de um volume maior de dados e a análise de configurações que raramente ocorrem nos dados espontâneos.

Publicado
2020-09-11