O professor de francês como língua adicional construído no currículo de um curso de licenciatura em Letras

  • Ana Paula Marques Beato-Canato
  • Larissa de Souza Arruda

Resumo

O trabalho tem por objetivo compreender o professor que um curso de licenciatura em Letras, habilitação português-francês, pretende formar em contraste com as propostas das Diretrizes Curriculares Nacionais que regem tais cursos. Para isso, alinhadas ao interacionismo sociodiscursivo e a estudos da Clínica da Atividade (CLOT, [2000]2016; 2002) e do ensino como trabalho (FAÏTA; SOUZA-E-SILVA, 2002; BRONCKART; MACHADO, 2004; MACHADO; CRISTOVÃO, 2005; MACHADO, 2007; QUEVEDO-CAMARGO, 2007; DAHER; SANT’ANNA, 2009; RIOS-REGISTRO, 2010; SANT’ANNA, 2012), analisamos documentos locais e discutimos convergências e divergências com prefigurações nacionais. Observamos forte diálogo entre os textos, que defendem uma organização flexível, com tendência ainda à distinção teoria e prática e prevalência de disciplinas teóricas.

Publicado
2019-09-13
Seção
Seção 3 – ISD e formação docente: trabalho, concepções e representações