Dos parâmetros situacionais aos mecanismos de responsabilização enunciativa em cartas pessoais

  • Milene Bazarim
  • Regina Celi Mendes Pereira

Resumo

Neste artigo, são apresentados os resultados de uma pesquisa cujo objetivo era verificar se, no corpus de referência, havia parâmetros que indicavam diferença entre cartas pessoais e escolares e se havia critérios linguístico-discursivos suficientes para agrupá-las em diferentes categorias. É uma pesquisa qualitativa, na qual se mesclam elementos do estudo de caso e da análise documental. A análise segue o procedimento descendente e se baseia nos pressupostos do interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 2009; BROCKART, 2006). Os resultados apontam que nem os parâmetros situacionais nem os elementos de responsabilização enunciativa são suficientes para diferenciar gêneros textuais.

Publicado
2019-09-13
Seção
Seção2–ISD e noção de gênero: modelos didáticos,análise de gêneros e relações