Vídeos como objetos de aprendizagem para o ensino de línguas

uma discussão na perspectiva de aprendiz de Língua de Sinais Britânica

  • Tatiana Bolivar Lebedeff

Resumo

O trabalho busca analisarvídeos produzidos para o ensino de British Sign Language (BSL) na perspectiva deObjetos de Aprendizagempara o Ensino de Línguas(OALs). Osdados foram gerados em cursos de BSLem três instituições em Londres: University College London, City Lite Remark. Para a geraçãode dados foram utilizados dois procedimentos: produção de um Diáriode Aprendizagem e análise dos vídeos utilizando como critérios algumas das características dos Objetos de Aprendizagem. Os vídeos foram analisados com base nas características de Reusabilidade, Interoperabilidade, Granularidade e Recuperabilidade.Minha análise parte de dois olhares: o de professora de Libras e,o de usuária, aluna em nível iniciante. Os vídeos da Remark e UCL podemser compreendidos com OALs. Sugere-se que os vídeos para ensino de Línguas de Sinais podem ser produzidos a partir de parâmetros de OALs. Entretanto, é necessárioampliar a discussão para outras características, específicas de filmagem, tais como a velocidade da sinalização, mudança de planose o tempo do vídeo.

Publicado
2019-09-12
Seção
Artigos