Uma etnografia leitora e incompletudes escriturárias pelo marco zero do sci-fi

de onde a grama é verde e as garotas são lindas

  • Bruno Nöthlich

Resumo

Este ensaio é uma etnografia leitora sobre a formação literária da ficção científica. Meu objetivo é mapear o gênero desenhando “borders” e “frontier”, a partir das quais se torna possível pensar tanto o percurso histórico do sci-fi, quanto os temas e estratégias de obras e autores. Para isso eu retomo o cânone voltairiano, de onde originou-se a ficção científica, a literatura de terror e o romance policial, cujas “borders” em estreito contato provocam o atravessamento das “frontiers” desse gênero literário.

Publicado
2019-09-12
Seção
Artigos