ENTRE PSICANÁLISE E EXISTENCIALISMO: A ESTRUTURAÇÃO DA PERSONALIDADE SOB CONDIÇÃO

  • Carlos Moura FFCLRP-USP
Palavras-chave: SARTRE; CONSCIÊNCIA; INTERCORPOREIDADE; LINGUAGEM

Resumo

O artigo visa apresentar algumas considerações do existencialismo sartreano ao problema de uma subjetividade que existe em tensão entre a gratuidade de um vivido intencional (Liberdade) e sua condição de possibilidade: ser em situação (Determinação). É neste aspecto que o diálogo de Sartre com a Psicologia e com a Psicanálise o lançará na tarefa de resolver o problema de uma Consciência que só se manifesta na medida em que sofre o peso das estruturas da relação com o Outro e da Linguagem. Diante de tal relação (impulso à liberdade, condições que fazem do homem um existente que se perdeu a si mesmo desde sua infância), observa-se um Sartre cada vez mais íntimo de seu interesse filosófico pela Psicanálise.

Publicado
2019-11-06