HABILIDADE DE COMUNICAÇÃO INTENCIONAL DE BEBÊS: CONCEPÇÕES DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

Palavras-chave: Desenvolvimento humano; Educação infantil; Intencionalidade; Psicologia escolar.

Resumo

Estudar a habilidade de comunicação intencional é importante por suas relações imbricadas com o desenvolvimento global e da linguagem. O conhecimento de profissionais da educação acerca dessa habilidade pode mediar práticas pedagógicas que potencializem a dimensão sociocomunicativa e cognitiva infantil. Objetivou-se neste estudo, conhecer e analisar as concepções de professoras, monitoras e psicólogas escolares sobre a habilidade de comunicação intencional de bebês em contextos públicos de educação infantil. Participaram quatro psicólogas escolares, quatro professoras e sete monitoras que responderam um questionário sociodemográfico e uma entrevista semiestruturada transcrita literalmente e organizada em três seções gerais. A maioria das participantes mencionou gestos e expressões emocionais infantis que denotavam intencionalidade e auxiliavam na comunicação entre as profissionais e os bebês

Biografia do Autor

Vanessa Porto Alexandrino, Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Universidade Federal da Paraíba
Psicóloga, Mestra em Psicologia Social, Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Universidade Federal da Paraíba (PPgPS/UFPB) e membro do Núcleo de Estudos em Interação Social e Desenvolvimento INfantil (NEISDI)
Fabíola de Sousa Braz Aquino, Docente no Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da Universidade Federal da Paraíba
Professora adjunta no curso de Psicologia da Universidade Federal da Paraíba e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social (UFPB), pesquisadora do Núcleo de Estudos em Interação Social e Desenvolvimento Infantil, membro do GT de Psicologia Escolar Educacional da ANPEPP e supervisora de Estágio Supervisionado Curricular em Psicologia Escolar Educacional, em contextos públicos de educação.
Publicado
2019-11-06