Fatores de risco psicossocial relacionados ao estresse em trabalhadores terceirizados: uma revisão

Resumo

O objetivo desta revisão foi avaliar e sistematizar os dados publicados em periódicos científicos acerca dos fatores psicossociais que podem contribuir para o estresse e afetar a saúde de trabalhadores terceirizados. Utilizou-se o procotolo PRISMA para relatar os resultados. Foram selecionados 5 estudos brasileiros e 20 internacionais, considerando o período de 2002 a 2017. Os principais fatores de risco psicossocial identificados relacionados ao estresse foram a qualidade da liderança, o salário insuficiente, a ausência de possibilidades de desenvolvimento e o conflito entre trabalho e família. Verificou-se que o estresse em trabalhadores terceirizados é afetado por diversas variáveis organizacionais. Os resultados enfatizam a importância de estratégias de prevenção no âmbito do trabalho terceirizado e nas relações estabelecidas neste contexto.

Biografia do Autor

Marina Greghi Sticca, Universidade de São Paulo
Departamento de Psicologia, Psicologia Organizacional e do Trabalho
Publicado
2019-05-28