Uma Criança é Adotada: O Lugar Simbólico da Filiação e seus Efeitos Subjetivos

  • Cássio Eduardo Soares Miranda
  • Ruth Helena Pinto Cohen
Palavras-chave: Filiação, adoção, subjetividade

Resumo

O presente artigo discute a relação existente entre adoção e fi liação. Parte-se do pressuposto de que uma criança, antes mesmo
de nascer ou de ser adotada, é gerada no desejo de seus pais ou do par parental podendo, também, ser fruto de um desejo morto.
Pretende refl etir sobre as questões referentes à adoção, bem como os impasses, no exercício das funções materna e paterna, fazendo
de uma criança objeto a ser “doado” pela mãe biológica e de ser “recebido” por uma mãe adotiva. O nosso referencial é o da
psicanálise de orientação lacaniana e com ele discutiremos questões clínicas sobre a adoção. Verifi caremos, no tratamento analítico,
o comparecimento dos signifi cantes “rejeição, exclusão e abandono”.
Publicado
2017-10-05
Seção
Artigos