Violência Doméstica e Crenças: Intervenção com Profissionais da Atenção Primária à Saúde

  • Camila Resende Soares Brum
  • Lélio Moura Lourenço
  • Carla Ferreira de Paula Gebara
  • Telmo Motta Ronzani
Palavras-chave: Violência doméstica, profissionais de saúde, crenças, prevenção

Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo principal investigar as crenças e atitudes dos profissionais da Atenção Primária à Saúde em relação à violência
doméstica. Participaram da pesquisa 65 profissionais que responderam a um questionário autoaplicável, estruturado, individual e anônimo.
O instrumento foi aplicado antes e após uma capacitação conceitual sobre violência doméstica, com o intuito de analisar as crenças e as possíveis
mudanças a partir deste tipo de intervenção. Os dados foram analisados por meio do programa SPSS e pelo teste de significância McNemar.
Os resultados indicaram mudanças de crenças significativas, a partir da intervenção proposta quanto à forma do profissional do Programa Saúde da
Família em lidar com vítimas de violência doméstica; ao papel do trabalhador da atenção primária em detectar pacientes com problemas relacionados
à violência doméstica, ao interesse profissional sobre o padrão, os riscos de saúde relacionados e o aconselhamento para diminuir ou pará-la. Os dados
não indicaram mudanças referentes à confiança que os profissionais sentem em sua habilidade para lidar com a questão.
Publicado
2017-09-27
Seção
Artigos