Escala de Felicidade de Lima: Validade Fatorial e Consistência Interna

  • Emerson Diógenes de Medeiros
  • Anderson Mesquita do Nascimento
  • Tailson Evangelista Mariano
  • Hemerson Fillipy Silva Sales
  • Paloma Cavalcante Bezerra de Medeiros

Resumo

O estudo teve como objetivo averiguar a validade fatorial e a consistência interna da Escala de Felicidade de Lima. Para isso, contou-se com uma amostrade 200 universitários com idade média de 20,5 anos (desvio padrão – DP=3,84, variando de 16 a 41 anos) e, em sua maioria, do sexo feminino (52,8%).Uma análise fatorial confirmatória, adotando-se o método de estimação (maximum likelihood –ML), foi utilizada a fim de corroborar a estruturatetrafatorial; esta apresentou índices de ajuste aceitáveis (qui-quadrado/graus de liberdade=1,76;Goodness-of-Fit Index=0,84;Adjusted Goodness-of-FitIndex=0,81;Comparative Fit Index=0,89;Root-Mean-Square Error of Approximation(IC90%)=0,06;Expected Cross Validation Index=3,18 eConsistentAkaike Information Criterion=891,71) e coeficientes de consistência interna (αde Cronbach) satisfatórios em seus 4 fatores (amplitude de 0,65 a 0,90).Conclui-se que esse instrumento reúne evidências psicométricas adequadas, recomendando-se o seu uso em novos estudos.
Publicado
2017-09-26
Seção
Artigos