Uma Resenha de Três Autores do Brasil Colonial a partir da Ótica Agostiniana da Temporalidade

  • Marina Massimi
  • Sérgio Peres Paula

Resumo

O objetivo do artigo é evidenciar traços da concepção agostiniana de temporalidade presentes em obras de autores da cultura brasileira
colonial. O estudo, desenvolvido na perspectiva da história dos saberes psicológicos, propõe uma resenha à luz do tema agostiniano da temporalidade
dos textos dos autores escolhidos para análise: Antônio Vieira, Alexandre de Gusmão e Nuno Marques Pereira. Neles, a análise evidencia a presença
das quatro dimensões agostinianas da temporalidade: a diferença entre tempo e eternidade; o tempo psicológico; o tempo moral e o tempo histórico.
Evidencia também a relação entre a noção de temporalidade e o dinamismo pessoal. Fica clara, portanto, a presença de aspectos do pensamento de
Agostinho na concepção da temporalidade dos referidos autores.

Publicado
2017-09-26
Seção
Artigos