Atitudes das equipes dos serviços de atenção psicossocial em álcool e drogas

  • Paula Hayasi Pinho Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
  • Márcia Aparecida Ferreira Oliveira Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
  • Maria Odete Pereira Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais
  • Heloísa Garcia Claro Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
  • Ricardo Henrique Soares Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo http://orcid.org/0000-0003-4412-1974
  • Rejane Maria Dias Abreu Gonçalves Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Atitude do pessoal de saúde, avaliação de serviços de saúde, transtornos relacionados ao uso de álcool, serviços comunitários de saúde mental, usuários de drogas

Resumo

Considerando que as atitudes dos profissionais de saúde influenciam suas práticas assistenciais, objetivou-se mensurar as atitudes desses profissionais frente
ao álcool, alcoolismo e alcoolista. Foram entrevistados 288 profissionais de 12 Centros de Atenção Psicossocial Álcool/Drogas por meio da Escala de Atitudes
Frente ao Álcool, Alcoolismo e Alcoolista. Apontou-se tendência a atitudes positivas, sobretudo dos profissionais com nível superior e que desenvolviam
intervenções dirigidas a alertar os riscos do consumo do álcool e a desenvolver consciência crítica dos problemas. Entretanto, os trabalhadores apresentaram
atitudes negativas frente à etiologia do alcoolismo e aqueles que desenvolviam intervenções dirigidas à abstinência apresentaram atitudes menos positivas.

Biografia do Autor

Paula Hayasi Pinho, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
Doutora em Ciências pela Escola de Enfermagem da USP (2014). Possui graduação em Psicologia pela Universidade Paulista (1996), Especialização em Psicologia da Infância pela Unifesp (1997), Especialização em Saúde Mental pela Escola de Enfermagem da USP (2006) e Mestrado pela Escola de Enfermagem da USP (2009). Membro do Grupo de Pesquisa "Grupo de Estudos em Álcool e Outras Drogas. 
Márcia Aparecida Ferreira Oliveira, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
Possui graduação em Licenciatura em Ciências pela Universidade Católica de Santos (1980), graduação em Enfermagem - Don Domênico (1982), mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994), doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000) e Pós-Doutorado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, em Portugal (2008). Atualmente, é Professora Associada - Livre Docente da Universidade de São Paulo, no Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Psiquiátrica. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Saúde Mental, atuando nos seguintes temas: saúde mental, campo psicossocial, enfermagem em saúde mental, álcool e outras drogas. É líder do Grupo de Estudos em Álcool e Outras Drogas e membro do grupo de pesquisa Enfermagem e as Políticas da Saúde Mental, cadastrados no CNPq.
Maria Odete Pereira, Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais
Graduação em Enfermagem pela Universidade de Taubaté (1985); Mestrado em Enfermagem pela Universidade Estadual de Campinas (2003) e Doutorado sandwich em Ciências pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, com estágio sandwich sob a orientação do sociólogo Boaventura de Sousa Santos, no Centro de Estudos Sociais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra ? Portugal (2009). Fez estágio no Consultório de Rua do Centro de Referência e Estudos de Terapias de Drogas - CETAD /UFBA ? BA. Fez estágio de pós-doutorado do PNPD/CAPES, na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (2010 - 2014). Docente da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais. Líder do grupo de pesquisa em políticas e práticas em saúde mental, drogas e direitos humanos. Membro do Grupo de Estudos em Álcool e Outras drogas - GEAD/EEUSP e do Núcleo de Pesquisa em Administração em Enfermagem - NUPAE. Membro do Capitulo brasileiro da International Nurses Society on Addictions (IntNSAT). Membro do Departamento de Saúde Mental da Associação Brasileira de Enfermagem - ABEN. Seus interesses de pesquisa envolvem: políticas públicas e práticas em saúde mental, álcool e outras drogas e direitos humanos; sobrecarga de trabalhadores e pesquisa avaliativa em saúde mental e álcool - outras drogas, no âmbito dos componentes da rede de atenção psicossocial.
Heloísa Garcia Claro, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
Possui graduação em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (2008), graduação em Licenciatura em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (2010), mestrado em Programa de Pós Graduação em Enfermagem PPGE pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (2010), Doutorado na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (conclusão em 2015), Doutorado Sanduíche nas instituições Universidade de Illinois e Chestnut Health Systems (2012). Atua principalmente nos seguintes temas: álcool, drogas, saúde mental, escalas, instrumentos para coleta de dados e entrevista motivacional. Membro da Motivational Interviewing Network of Trainers - MINT e da International Nurses Society on Addictions. Atualmente é Professor Doutor III na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo e Pesquisador nível Pós Doutorado no projeto Latin America Treatment and Innovation Network - LATIN-MH na Faculdade de Medicina da USP - Departamento de Medicina Preventiva. Além disso, é membro pesquisador do Grupo de Estudos em Álcool e Drogas da Universidade de São Paulo e Pós Doutoranda na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. 
Ricardo Henrique Soares, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
Bacharel em Direito; Psicologo; Especialista em Psicologia Clínica; Mestre e Doutorando em Ciências pelo Programa de pós-graduação em Enfermagem do Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Materno-infantil da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; Membro do Grupo de Estudos em Álcool e Drogas
Rejane Maria Dias Abreu Gonçalves, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo
Enfermeira Graduada pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (2000). Doutora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade de São Paulo sob orientação da Professora Doutora Márcia Aparecida Ferreira de Oliveira. Membro do Grupo de Estudos Relacionados ao Uso Prejudicial do Álcool e Outras Drogas (GEAD) da Escola de Enfermagem da Universidade de Sâo Paulo. Pesquisador Visitante como parte do Estágio de Doutorado Sanduíche na Escola Superior de Enfermagem Cidade do Porto - Portugal. Mestre em Enfermagem e Saúde pelo Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde (2009). Possui especializações em Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria, Saúde da família, Formação Pedagógica e Enfermagem em Cardiologia. Enfermeira Supervisora do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. Atuando principalmente nos seguintes temas: Álcool, Drogas, Enfermagem, Saúde Mental/Psiquiatria, Pesquisa, Administração em Saúde e Saúde da Família.

Referências

Aranha e Silva, A. L. (2003). Enfermagem em saúde mental: a ação e o trabalho de agentes de enfermagem de nível médio no campo psicossocial. (Tese de doutorado, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo). Disponível em http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7136/tde-25112004-135231/en.php

Baldi, B., & Moore, D. S. (2014). The practice of statistics in the life sciences: WH Freeman. Disponível em http://library.wur.nl/WebQuery/clc/2056424

Kantorski, L. P., Jardim, V. R., Wetzel, C., Olschowsky, A., Schneider, J. F., Heck, R. M., et al. (2009). Satisfação dos usuários dos centros de atenção psicossocial da região Sul do Brasil. Revista de Saúde Pública, 43, 29-35. Disponível em http://www.scielosp.org/pdf/rsp/v43s1/en_748.pdf

Krech, D., Crutchfield, R. S., & Ballachey, E. L. (1962). Individual in society. New York, NY: McGraw-Hill.

Laurell, A. C. (1976). A saúde-doença como processo social. Rev. Mex. Cienc. Pol. Soc, 84, 131-157. Disponível em file:///C:/Users/rhsso/Downloads/saudedoenca.pdf

Leal, R. M. A. C., Bandeira, M. B., & Azevedo, K. R. N. (2012). Avaliação da qualidade de um serviço de saúde mental na perspectiva do trabalhador: satisfação, sobrecarga e condições de trabalho dos profissionais. Psicol. Teor. Prat., 14(1), 15-25. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872012000100002

Moraes, M. (2008). O modelo de atenção integral à saúde para tratamento de problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas: percepções de usuários, acompanhantes e profissionais. Ciência & Saúde Coletiva, 13, 121-133. Disponível em http://observasmjc.uff.br/psm/uploads/23-O_modelo_de_aten%C3%A7%C3%A3o_integral_%C3%A0_sa%C3%BAde_para_tratamento.pdf

Pillon, S., Laranjeira, R., & Dunn, J. (1998). Nurses' attitudes towards alcoholism: factor analysis of three commonly used scales. Sao Paulo Medical Journal, 116(2), 1661-1666. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s1516-31801998000200004&script=sci_arttext

Pinikahana, J., Happell, B., & Carta, B. (2002). Mental health professionals’ attitudes to drugs and substance abuse. Nursing & health sciences, 4(3), 57-62. Disponível em http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1046/j.1442-2018.2002.00104.x/full

Rebouças, D., Legay, L. F., & Abelha, L. (2007). Satisfação com o trabalho e impacto causado nos profissionais de serviço de saúde mental. Revista de Saúde Pública, 41(2), 244. Disponível em http://www.revistas.usp.br/rsp/article/view/32220

Vargas, D., Oliveira, M. A. F., & Duarte, F. A. B. (2011). Psychosocial care Center for Alcohol and Drugs (CAPS ad): nursing insertion and practices in São Paulo City, Brazil. Rev Lat Am Enfermagem, 19(1), 115-122. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692011000100016&script=sci_arttext&tlng=es

Vargas, D. & Luis, M. A. V. (2008). Álcool, alcoolismo e alcoolista: concepções e atitudes de enfermeiros de unidades básicas distritais de saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 16(spe), 543-550. Disponível em http://www.revistas.usp.br/rlae/article/view/2516
Publicado
2018-04-26