Interesse público versus interesses corporativos: disputas entre Folha de S. Paulo e governo Bolsonaro em editoriais sobre a Covid-19

Autores

Palavras-chave:

Pandemia, Editoriais, Folha de S. Paulo, Interesse Público, Interesses Corporativos

Resumo

O artigo investiga a relevância temática da pandemia de Covid-19 em editoriais de um dos principais jornais brasileiros, a Folha de S. Paulo, analisando de que modo o periódico explorou o tema, notabilizado pelo interesse público, em sua agenda de interesses corporativos, visto que o formato editorial permite flexibilidade de pauta (SANTOS; MARQUES; FONTES, 2020). Mas mesmo estando vinculado aos interesses da empresa jornalística, o editorial não pode ignorar os acontecimentos mais importantes do dia, relevantes para o debate público (MONT’ALVERNE; MARQUES, 2016). Por meio da Análise de Conteúdo, são analisados 147 editoriais publicados de 27 de fevereiro a 10 de maio de 2020 (quando foram confirmadas as 10 mil primeiras mortes por Covid-19 no Brasil). Procedeu-se a uma categorização temática em 87 destes editoriais, caracterizados pelo destaque dado ao assunto logo no título e subtítulo. Conclui-se que embora tenha explorado o assunto sob diferentes vieses, a abordagem política da pandemia acabou se impondo, com a crise sanitária sendo utilizada como pano de fundo para críticas ao governo Bolsonaro e para discussões que vão muito além da agenda de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hébely Rebouças, Universidade Federal do Ceará

Doutoranda em Comunicação pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal do Ceará (PPGCOM/UFC).

Edgard Patrício, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professor do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal do Ceará (PPGCOM/UFC).

Referências

ADIAR o Enem. Folha de S. Paulo. São Paulo, 19 abr. 2020, Opinião, p. A-2. Disponível em: <https://bit.ly/3fUX2Yx>. Acesso em: 14 ago. 2020.

AINDA tateando. Folha de S. Paulo. São Paulo, 20 mar. 2020, Opinião, p. A-2. Disponível em: <https://bit.ly/3424eQm>. Acesso em: 14 ago. 2020.

ALDÉ, A.; XAVIER, G.; BARRETOS, D.; CHAGAS, V. Critérios jornalísticos de noticiabilidade: discurso ético e rotina produtiva. ALCEU, v. 5, n. 10, p. 186-200, 2005. Disponível em: <http://revistaalceu-acervo.com.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?from%5Finfo%5Findex=9&infoid=185&sid=22>. Acesso em: 16 ago. 2020.

ANTONIOLI, M. E.; ANDRADE, C. C. O interesse público e a liberdade de imprensa como fundamentos da comunicação jornalística democrática. Comunicação & Inovação, v. 18, n. 37, p. 18-30, 2017. DOI: <https://doi.org/10.13037/ci.vol18n37.4477>.

AZEVEDO, F. A.; CHAIA, V. L. M. O Senado nos editoriais dos jornais paulistas (2003-2004). Opinião Pública, v. 14, n. 1, p. 173-204, 2008. DOI: <https://doi.org/10.1590/S0104-62762008000100007>.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70 Brasil, 2016.

BARSOTTI, A. Da manchete ao post: a formação de múltiplas agendas nas redes sociais. Revista Contracampo, v. 37, n. 1, p. 168-191, 2018. Disponível em: <https://periodicos.uff.br/contracampo/article/view/17641>. Acesso em: 16 ago. 2020.

BELTRÃO, L. Jornalismo opinativo. Porto Alegre: Sulina, 1980.

BOBBIO, N. O futuro da democracia. In: BOBBIO, N. O futuro da democracia. 12. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011, p. 29-52.

CHAPARRO, M. C. Interesse público não se confunde com interesse do público. O xis da questão, [S.l], 2016. Disponível em: <http://oxisdaquestao.provisorio.ws/wp-content/uploads/2016/03/2012_7_31_14_31_7_54154.pdf>.

DALMASO, S. Jornalismo e relevância: o discurso dos leitores dos jornais de referência no Facebook. 2017. 211 f. Tese (Doutorado em Comunicação e Informação) – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/158687>. Acesso em: 16 ago. 2020.

ESPINOSA, P. Géneros para la persuasión en prensa: los editoriales del Diario El País. Ámbitos, n. 10. p. 225-238, 2003. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/168/16801012.pdf>. Acesso em: 16 ago. 2020.

FIRMSTONE, J. Editorial Journalism and Newspapers’ Editorial Opinions. Oxford Research Encyclopedia of Communication, p. 1–24, 2019. DOI: <https://doi.org/10.1093/acrefore/9780190228613.013.803>.

GENTILLI, V. O conceito de cidadania, origens históricas e bases conceituais: os vínculos com a Comunicação. Revista Famecos, v. 9, n. 19, p. 36-48, 2002. DOI: <https://doi.org/10.15448/1980-3729.2002.19.3184>.

GOMIS, L. Do importante ao interessante: ensaio sobre critérios para a noticiabilidade no jornalismo. Pauta Geral - Revista de Jornalismo, Salvador, ano 9, n. 4, p. 225-258, 2002.

GUERREIRO NETO, G. Da opinião à identidade. Sur le journalisme, About journalism, Sobre jornalismo, v. 5, n. 2, p. 92–105, 2016. Disponível em: <https://revue.surlejournalisme.com/slj/article/view/176>. Acesso em: 16 ago. 2020.

ITUASSU, A. O enquadramento (ou o preconceito) da descrença: uma análise das seções de Opinião de O Globo e da Folha de S. Paulo durante a campanha eleitoral de 2010. In: ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS, 20., 2011, Porto Alegre. Anais [...]. Campinas: Galoá, 2011. Disponível em: <https://proceedings.science/compos/compos-2011/papers/o-enquadramento--ou-o-preconceito--da-descrenca--uma-analise-das-secoes-de-opiniao-de-o-globo-e-da-folha-de-s--paulo-dur>. Acesso em: 16 ago. 2020.

KRIEGER, M. G. Editoriais jornalísticos: discursos de representação do interesse coletivo. Revista de Biblioteconomia & Comunicação, v. 5, n. 1, p. 158-164, 1990. Disponível em: <https://brapci.inf.br/index.php/res/v/99690>. Acesso em: 16 ago. 2020.

MARQUES, F.; MONT’ALVERNE, C. What are newspapers’ editorials interested in? A contribution to understanding the idea of criteria of editorial-worthiness. Journalism, v. 22, n. 7, p. 1-19, 2019. DOI: <https://doi.org/10.1177/1464884919828503>.

MARQUES, F.; MONT’ALVERNE, C.; MITOZO, I. A empresa jornalística como ator político. Observatório, v. 12, n. 3, p. 224-245, 2018. DOI: <https://doi.org/10.15847/obsOBS12320181166>.

MCQUAIL, D. Atuação da mídia: comunicação de massa e interesse público. Porto Alegre: Penso Editora, 2012.

MELO, J. M. Jornalismo político: Democracia, Cidadania, Anomia. Revista Famecos, v. 15, n. 35, p. 90-94, 2008. DOI: <https://doi.org/10.15448/1980-3729.2008.35.4097>.

MONT’ALVERNE, C.; ATHANÁSIO, E.; MARQUES, F. P. J. The journalist between the profession and the newspaper’s interests: values and Routines in the Production of Folha De S. Paulo’s Editorials. Brazilian Journalism Research, v. 14, n. 2, p. 384–411, 2018. DOI: <https://doi.org/10.25200/BJR.v14n2.2018.1088>.

MONT’ALVERNE, C.; MARQUES, F. P. J. A pauta do dia: Um estudo sobre o agendamento do Congresso Nacional brasileiro nos editoriais da Folha de S. Paulo e de O Estado de S. Paulo. Brazilian Journalism Research, v. 12, n. 2, p. 112–137, 2016. DOI: <https://doi.org/10.25200/BJR.v12n2.2016.873>.

MONT’ALVERNE, C.; MARQUES, F. P. J. A. A opinião da empresa no Jornalismo brasileiro: um estudo sobre a função e a influência política dos editoriais. Estudos em Jornalismo e Mídia, v. 12, p. 121-137, 2015. DOI: <https://doi.org/10.5007/1984-6924.2015v12n1p121>.

MOREIRA, F. B. Os valores-notícia no jornalismo impresso: análise das ‘características substantivas’ das notícias nos jornais Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo e O Globo. 2006. 157 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Informação) – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/7773/000556586.pdf>. Acesso em: 16 ago. 2020.

MORETZSOHN, S. D. O joio, o trigo, os filtros e as bolhas: uma discussão sobre fake news, jornalismo, credibilidade e afetos no tempo das redes. Brazilian Journalism Research, v. 15, n. 3, p. 540–561, 2019. DOI: <https://doi.org/10.25200/BJR.v15n3.2019.1188>.

MOTTA, L. G. A Análise Pragmática da Narrativa Jornalística. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 28. Rio de Janeiro. Anais [...]. São Paulo: Intercom, 2005. Disponível em: <http://www.portcom.intercom.org.br/pdfs/105768052842738740828590501726523142462.pdf>. Acesso em: 16 ago. 2020.

NOGUEIRA, L. V.; PATRÍCIO, E. Periodismo e interés público. Un análisis de la pluralidad y equilibrio de las fuentes en la producción noticiosa de la Agencia Câmara Notícias. Estudios sobre el Mensaje Periodístico, v. 25, n. 2, p. 1013-1030, 2019. DOI: <http://dx.doi.org/10.5209/esmp.64822>.

PRESIDENTE, retire-se. Folha de S. Paulo, São Paulo, 26 mar. 2020, Opinião, p. A-2. Disponível em: <https://is.gd/oqqdiQ>. Acesso em: 14 ago. 2020.

SAMPAIO, R. C.; LYCARIÃO, D. Análise de conteúdo categorial: manual de aplicação. Brasília: ENAP, 2021.

SANTOS, D. H. F.; MARQUES, F. P. J.; FONTES, G. S.. Political journalism between news and opinion: a comparative study of the 2018 Brazilian presidential elections. Brazilian Journalism Research, v. 16, n. 1, p. 122-151, 2020. DOI: <https://doi.org/10.25200/BJR.v16n1.2020.1264>.

SILVA, G. Para pensar critérios de noticiabilidade. Estudos em Jornalismo e Mídia, v. 2, n. 1, p. 95-107, 2005. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/jornalismo/article/view/2091>. Acesso em: 16 ago. 2020.

SILVA, L. M. Jornalismo e interesse público. In: SEABRA, R.; SOUSA, V. (orgs.). Jornalismo político: teoria, história e técnica. Rio de Janeiro: Record, 2006, p. 45-84.

WAISBORD, S. The elective affinity between post-truth communication and populist politics. Communication Research and Practice, v. 4, n. 1, p. 17-34, 2018. DOI: <https://doi.org/10.1080/22041451.2018.1428928>.

WOLF, Mauro. Teorias da Comunicação. 5. ed. Lisboa: Presença, 1999.

Downloads

Publicado

2022-08-30

Como Citar

REBOUÇAS, H.; PATRÍCIO, E. Interesse público versus interesses corporativos: disputas entre Folha de S. Paulo e governo Bolsonaro em editoriais sobre a Covid-19. Lumina, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 77–95, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/35753. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos