Dialogismo e aspectos metasonoros em Saneamento básico, de Jorge Furtado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2021.v15.28634

Palavras-chave:

Cinema, Jorge Furtado, Trilha Sonora, Dialogismo, Metalinguagem

Resumo

O presente artigo objetiva realizar uma análise sobre dados da produção de sentido na obra de Jorge Furtado, desenvolvendo observações em torno da trilha sonora de Saneamento básico, o filme, longa-metragem de 2007. Nesse sentido, o estudo pretende examinar como a porção sonora da obra se destaca pelo investimento que faz em estruturas dialógicas, abrindo espaço ainda para debater a maneira como esses elementos também incorporam aspectos metalinguísticos na tessitura do filme. Saneamento básico possui aspectos multifacetados, diálogos explícitos e implícitos, além de jogos metalinguísticos amparados por dispositivos cômicos e discussões importantes acerca da própria arte em seu estatuto autorreferencial ou enquanto elemento sensibilizador, mobilizador e de congregação comunitária. Nesse contexto, o estudo deve debruçar-se ainda sobre esta duplicação que se desdobra a partir da utilização de um processo metaficcional dentro da narrativa do filme e elementos da construção do cômico. Além disso, cabe-nos examinar como o impulso criativo está entrelaçado a elementos como o conhecimento internalizado e a sensibilidade artística — latente, velada e revelada —, que é paulatinamente desenvolvida nos personagens. Dessa forma, este artigo procura observar os desdobramentos da metalinguagem e do dialogismo, examinando como esses conceitos se aplicam no filme, especialmente pela análise dos engajamentos que são construídos a partir da trilha sonora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Afonso Barbosa, Universidade Federal da Paraíba

Doutor em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Luiz Antonio Mousinho, Universidade Federal da Paraíba

Professor Titular do Departamento de Comunicação, da Pós-graduação em Comunicação e da Pós-graduação em Letras da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Editora Hucitec, 1988.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2018.

BARROS, Diana Luz Pessoa. Contribuições de Bakhtin às teorias do discurso. In: BRAIT; Beth (org.) Bakhtin, dialogismo e construção de sentido. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997, p.27-38.

BELCHIOR. Apenas um rapaz latino-americano. In: Alucinação. Brasil: PolyGram, 1976. 1 disco vinil, lado A, faixa 1 (4 min).

BRAGA, José Luiz. Constituição do campo da comunicação. In: FAUSTO NETO, Antônio; PRADO, José Luiz Aidar; PORTO, Sérgio Dayrell (org.). Campo da comunicação: caracterização, problematizações e perspectivas. João Pessoa: Editora Universitária, 2001, p.11-39.

CAETANO VELOSO; GILBERTO GIL. Divino, maravilhoso. In: Gal Costa. Brasil: Philips, 1969. 1 disco vinil, lado B, faixa 2 (4 min).

CANDIDO, Antônio. Literatura e sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2006.

SERGIO ENDRIGO. Io che amo solo te. Itália: RCA, 1962. 1 compact single vinil, lado A, faixa 1 (4 min).

FURTADO, Jorge. O sujeito (extra)ordinário. In: MOURÃO, Maria Dora; LABAKI, Amir (org.). O cinema do real. São Paulo: Cosac Naify, 2014, p. 135-208.

FURTADO, Jorge. Saneamento básico, o filme — texto inicial. [S.l.]. Disponível em: <https://bit.ly/3tyJxF6>. Acesso em: 18 set. 2019.

MARTIN, Marcel. A linguagem cinematográfica. São Paulo: Editora Brasiliense, 2003.

MOUSINHO, Luiz Antonio. A sombra que me move: ensaios sobre ficção e produção de sentido (cinema, literatura, tv). João Pessoa: Ideia/ Editora Universitária UFPB, 2012.

PAULO COELHO; RAUL SEIXAS. Eu também vou reclamar. In: Há 10 mil anos atrás. Brasil: Philips, 1976. 1 disco vinil, lado B, faixa 1 (3 min).

SANEAMENTO BÁSICO, O FILME. Direção: Jorge Furtado. Intérpretes: Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga, Bruno Garcia, Lázaro Ramos, Janaína Kremer, Tonico Pereira, Paulo José et al. Roteiro: Jorge Furtado. Brasil: Casa de Cinema PoA, 2007. 1 DVD (112 min), son., color., Super-16/35mm.

STAM, Robert. Bakhtin — da teoria literária à cultura de massa. São Paulo: Ática, 2000.

STAM, Robert. Introdução à teoria do cinema. Campinas: Papirus, 2003.

VOLÓCHINOV, Valentin. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Editora 34, 2018.

YAGUELLO, Marina. Introdução. In: BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Editora Hucitec, 1988, p. 12-19.

ZÉ FLÁVIO. Canção da meia-noite. In: Aqui (Almôndegas). Brasil: Continental, 1975. 1 disco vinil, lado A, faixa 1 (3 min).

Downloads

Publicado

2021-05-05

Como Citar

BARBOSA, A.; ANTONIO MOUSINHO, L. . Dialogismo e aspectos metasonoros em Saneamento básico, de Jorge Furtado. Lumina, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 79–92, 2021. DOI: 10.34019/1981-4070.2021.v15.28634. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/28634. Acesso em: 10 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos