Comunicação, consumo e memes do carnaval: os blocos de rua na imersão sígnica da juventude urbana em São Paulo

Palavras-chave: Carnaval, Memes, Consumo, Comunicação, Mediações

Resumo

Diferentes expressões comunicacionais em mediação com o consumo cultural dos sujeitos são apresentadas pelo carnaval, em um deslocamento na cidade de São Paulo para a ocupação das ruas pelos jovens. Aqui, consideramos os memes em uma proposta ampliada entre a comunicação digital e as vivências urbanas. Assim, este artigo objetiva analisar as manifestações meméticas dos megablocos do carnaval de rua de São Paulo, presentes tanto em suas mídias sociais, quanto nas derivações colocadas em circulação pelos consumidores a partir das marcações (hashtags) com os nomes dos blocos e em suas performances durante as saídas no carnaval de 2019. Para tanto, foram estudados seis casos, que possuíam perfis próprios nas mídias sociais, por meio de análise de conteúdo e análise semiótica peirciana, orientadas à comunicação e consumo. Dentre os resultados, além da forte presença das marcas patrocinadoras dos segmentos de bebidas, alimentos e vestuário e os temas ligados à política e à crítica social, destacam-se a presença de memes marcários expressos por meio de personagens, celebridades, transgressões de gênero e nudez. Cada uma dessas categorias foi articulada com o referencial teórico para aprofundar as relações entre sujeitos consumidores e carnaval.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clotilde Perez, Universidade de São Paulo

Professora Titular de Publicidade e Semiótica do CRP ECA e do PPGCOM-USP: Escola de Comunicações e Artes da USP, Livre-Docente, Líder do Grupo de Estudos Semióticos em Comunicação Cultura e Consumo (GESC³- USP).

Clóvis Teixeira Filho, Universidade de São Paulo (USP)

Doutorando em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Integrante dos seguintes grupos de pesquisa:  Estudos Semióticos em Comunicação, Cultura e Consumo (GESC³-USP), Estudos sobre Comunicação, Consumo e Sociedade (UFPR- ECCOS).

Eduardo Correa de Godoy, Universidade de São Paulo

Mestrando em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Integrante do grupo de pesquisa Estudos Semióticos em Comunicação, Cultura e Consumo (GESC³-USP). 

Referências

AGRADA GREGOS. O maior bloco do sábado de carnaval! São Paulo, 27 de fevereiro de 2019. Facebook: Bloco agrada gregos. Disponível em: <https://www.facebook.com/AgradaGregos/>. Acesso em: 15 abr. 2019.

BLOCO BEM SERTANEJO. A música sertaneja vai invadir o carnaval de São Paulo. São Paulo, 27 de fevereiro de 2019. Instagram: Bloco bem Sertanejo, Online. Disponível em: <https://www.instagram.com/blocobemsertanejo/?fbclid=IwAR3Fl0S_8j9apmdC4JWgqpGAq9dONDFlpDm4xkU7GvIulGilLLvstNDB-Tw>. Acesso em: 15 abr. 2019.

BLOCO DOMINGO ELA NÂO VAI. Desfile do bloco. São Paulo, 11 de abril de 2019. Facebook: Bloco domingo ela não vai, Online. Disponível em <https://www.facebook.com/domingoelanaovai/>. Acesso em: 15 abr. 2019.

BRASIL. Lei n.º 12852 de 5 de agosto de 2013. Institui o Estatuto da Juventude e dispõe sobre os direitos dos jovens. Diário Oficial da União, Brasília - DF, 06 de agosto de 2013. Disponível em: <http://juventude.gov.br/estatuto>. Acesso em: 15 abr. 2019.

CNC – Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Carnaval 2019, Online. Disponível em: <http://cnc.org.br/sites/default/files/arquivos/nota_carnaval_2019_final_0.pdf> Acesso em: 15 abr. 2019.

CANCLINI, Néstor G. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. 4. ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. 6. ed., Rio de Janeiro, 1997.

DAWKINS, R. The selfish gene. 30. ed. Estados Unidos: Oxford University Press, 2006.

FRYDBERG, Marina B.; EIRAS, Rebeca E. C. de “Eu Quero É Botar Meu Bloco na Rua”: O Carnaval dos Blocos No Rio De Janeiro Entre a Mercantilização e as Práticas Tradicionais. Anais... VII Encontro Nacional de Estudos do Consumo. Rio de Janeiro, 2014.

GODOY, Eduardo. C.; PEREZ, Maria Clotilde. Semiótica e Memética nos Estudos de Comunicação. Anais... 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação Joinville, 2018. Disponível em: <https://portalintercom.org.br/anais/nacional2018/lista_area_DT8-SC.htm> Acesso em: 15 mar. 2019.

HERSCHMANN, Micael. Apontamentos sobre o crescimento do Carnaval de rua no Rio de Janeiro no início do século 21. Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v.36, n.2, p. 267-289, 2013. Disponível em: <https://bit.ly/2GQBNM8>. Acesso em: 10 nov. 2020.

KILPINEN, Erkki. Memes versus signs: on the use of meaning concepts about nature and culture. Semiotica, v. 8, n. 171, p. 215–237, 2008. Disponível em: < https://bit.ly/36lgV8t>. Acesso em: 10 nov. 2020.

LINCOLN, Yvonna S.; GUBA, Egon G. Naturalistic inquiry. Londres: Sabe, 1985.

LOIZOS, Peter. Vídeo, Filme e Fotografias como Documentos de Pesquisa. In: BAUER; M. W.; GASKELL, G. (orgs). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2015, p. 137-155.

MARTÍN-BARBERO. Jesús. Dos Meios às Mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 7. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ. 2015.

MAYOR, Sarah T. S.; ROSA, Maria C. Juventud, fiesta y mercado: un estudio acerca del carnaval de Ouro Preto – Minas Gerais. Polis - Revista Latinoamericana. Santiago, v. 26, p. 1-19, 2010. Disponível em: <https://bit.ly/3lwdzpH>. Acesso em: 10 nov. 2020.

MERRIAM, Sharan B. Qualitative Research: a guide to design and implementation. 3 ed., San Francisco: Jossey-Bass, 2009.

NUNES, Mônica. Memória, consumo e memes de afeto nas cenas cosplay e furry. Contracampo, v. 35, n. 1, p. 142-162, 2016. Disponível em: < https://bit.ly/2IoZM5z >. Acesso em: 10 nov. 2020.

PEIRCE, Charles. S. O que é um signo? [1984] Tradução de Ana Maria Guimarães Jorge. Revista FACOM, n.18, p. 46-56, 2007. Disponível em: <http://www.faap.br/revista_faap/revista_facom/facom_18/ana.pdf> Acesso em: 10 nov. 2020.

PEREZ, Clotilde. Signos da Marca: expressividade e sensorialidade. São Paulo: Thomson Learning, 2004

ROCHA, Everardo; PEREIRA, Cláudia. Juventude e Consumo: um estudo sobre comunicação na cultura contemporânea. Rio de Janeiro: Maud X, 2009.

SANTAELLA, Lucia. Semiótica Aplicada. Cengage Learning: São Paulo, 2004.

SÃO PAULO - Secretaria de Estado do Turismo de São Paulo. Carnaval Paulista em Alta e o Turismo Cresce, Online. Disponível em: <http://www.turismo.sp.gov.br/publico/noticia.php?codigo=1457> Acesso em: 10 nov. 2020.

SÃO PAULO – Prefeitura da Cidade de São Paulo. Notícia, Online. Disponível em: <http://www.capital.sp.gov.br/noticia/megablocos-assinam-termo-de-compromisso-com-a-prefeitura-de-sao-paulo>. Acesso em: 10 nov. 2020.

SÃO PAULO. Prefeitura da Cidade de São Paulo, Notícia, Online. Disponível em: <http://www.capital.sp.gov.br/noticia/sao-paulo-tera-carnaval-de-rua-democratico-e-descentralizado> Acesso em: 10 nov. 2020.

STAKE, Robert E. Case studies. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y.S. (eds.) Handbook of Qualitative Research. Londres: Sage, 2000, p. 435-454.

TEIXEIRA FILHO, Clóvis; PEREZ, Clotilde. Marca, Habitus e a Investigação Integrada entre Mediação e Midiatização. Anais... Pro-Pesq PP – Encontro de Pesquisadores em Publicidade e Propaganda. ABP2, IX, São Paulo, 2018. Disponível em: <https://www.abp2.org/e-books> Acesso em: 10 nov. 2020.

TRINDADE, Eneus; PEREZ, Clotilde. Para Pensar as Dimensões do Consumo Midiatizado: teoria, metodologia e aspectos empíricos. Contemporânea, Revista de Comunicação e Cultura, v. 14, n. 3, p. 385-397, 2016. Disponível em: < https://bit.ly/3pgcWTj >. Acesso em: 10 nov. 2020.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. São Paulo: Bookman, 2001.

Publicado
2020-12-30
Como Citar
PEREZ, C.; TEIXEIRA FILHO, C.; CORREA DE GODOY, E. Comunicação, consumo e memes do carnaval: os blocos de rua na imersão sígnica da juventude urbana em São Paulo. Lumina, v. 14, n. 3, p. 57-76, 30 dez. 2020.
Seção
Artigos