Tramas de religiosidade na ficção: a teledramaturgia e seus cruzamentos de sentidos

  • Emilson Ferreira Garcia Junior Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Robéria Nádia Araújo Nascimento Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
Palavras-chave: teledramaturgia, religiosidade, ficção, midiatização, contexto

Resumo

Este estudo buscou compreender os sentidos religiosos abordados pela teledramaturgia da Rede Globo, a partir da análise das obras ficcionais Amor Eterno Amor, A Viagem e Escrito nas Estrelas, livremente inspiradas na doutrina espírita de Allan Kardec. Para a verificação desse cenário, o estudo envolveu dois procedimentos metodológicos: primeiro, a análise de narrativas, e num segundo momento, entrevistas com especialistas religiosos, além de questionários com os estudantes do curso de Comunicação Social. Diante desse contexto, pensar o papel da teledramaturgia no enfoque de novas práticas de religiosidade mostra-se uma perspectiva de investigação relevante para o campo da comunicação, considerando-se que a ressonância e os impactos da ficção televisiva não terminam no último capítulo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emilson Ferreira Garcia Junior, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Natural da cidade de Patos, Sertão da Paraíba, realizou trabalhos na área artística (teatro), no movimento estudantil (grêmios e centros acadêmicos) e em serviços comunitários (voluntariado religioso). Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), com extensão universitária pela Pontifícia Universidade Católica de Lima, Peru. É professor e atua nas seguintes linhas de pesquisa: religião e mídia, cibercultura, informação e política. Tem experiência nas seguintes áreas de extensão universitária: jornalismo online e comunitário, rádio e ensino. Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) de 2011 a 2013, possui artigos publicados em eventos acadêmicos, congressos e revistas eletrônicas. Atualmente, é estudante do Mestrado em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). 
Robéria Nádia Araújo Nascimento, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2007). Mestre em Ciência da
Informação pela Universidade Federal da Paraíba (2001). Professora Titular do curso de
Comunicação Social (UEPB), vinculada aos Grupos de Pesquisa Comunicação, Cultura e
Desenvolvimento e Comunicação, Memória e Cultura Popular, e à linha Mídia e Estudos
Culturais.Suas produções acadêmicas são interdisciplinares e permeiam os campos do pensamento
complexo e epistemologia da comunicação, enfocando as interfaces entre sociedade, educação,
informação, pesquisa, conhecimento e mídias. Desenvolve estudos sobre televisão, ficção,
expressões de religiosidade nos processos midiáticos, observando as possíveis construções
identitárias que emergem das dinâmicas informacionais e dos fluxos de sentidos midiatizados pela
comunicação no espaço social.

Referências

DUARTE, Jorge. Entrevista em profundidade. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio (Orgs). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 2005.
FAUSTO NETO, Antonio. Midiatização e processos sociais na América Latina. São Paulo: Paulus, 2008.
FECHINE, Yvana; FIGUEIROA, Alexandre. Produção ficcional brasileira no ambiente de convergência: experiências sinalizadoras a partir do Núcleo Guel Arraes. IN: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (org). Ficção televisiva no Brasil: temas e perspectivas. São Paulo: Globo, 2009.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.
KARDEC, Allan. O livro dos espíritos: princípios da doutrina espírita. São Paulo, FEB/Lake, 2008.
LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Telenovela como recurso comunicativo. Revista Matrizes. Ano 3- Nº 1- São Paulo: ECA/USP/PAULUS, Agosto/Dezembro, 2009.
MARTÍN-BARBERO, Jésus. Dos meios às mediações. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2002.
MARTINO, Luís Mauro. Mídia e poder simbólico: um ensaio sobre comunicação e campo religioso. São Paulo: Paulus, 2003.
MOTTA, Luiz Gonzaga. Análise pragmática da narrativa jornalística. In: LAGO, Cláudia; BENETTI, Marcia (Orgs). Metodologia de pesquisa em jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2007.
MOUSINHO, Luiz Antonio. A sombra que me move: ensaios sobre ficção e produção de sentido (cinema, literatura, TV). João Pessoa: Ideia, 2012.
PAIVA, Claúdio Cardoso. Dionísio na Idade Mídia: estética e sociedade na ficção televisiva seriada. João Pessoa: Editora da UFPB, 2010.
PEREIRA, Yvonne A. Memórias de um suicida. 27ª ed. Rio de Janeiro: FEB, 2012.
RUDIO, Franz Victor. Introdução ao projeto de pesquisa. Petrópolis: Vozes, 1999.
SANTAELLA, Lucia. Comunicação e pesquisa. São Paulo: Hacker Editores, 2001.
SODRÉ, Muniz. A narração do fato: notas para uma teoria do acontecimento. Petrópolis: Vozes, 2008.
SOUZA, Maria Carmem Jacob; OROFINO, Isabel; RIGHINI, Rafael Roso. Criadores na dramatização da juventude, do feminino e da pobreza. IN: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (org). Ficção televisiva no Brasil: temas e perspectivas. São Paulo: Globo, 2009.
Publicado
2016-05-02
Como Citar
GARCIA JUNIOR, E. F.; ARAÚJO NASCIMENTO, R. N. Tramas de religiosidade na ficção: a teledramaturgia e seus cruzamentos de sentidos. Lumina, v. 10, n. 1, 2 maio 2016.
Seção
Artigos