Ocultamento e visibilidade na página Rio Invisível: modos de construção subjetiva nas ruas e nas redes

Autores

  • Daniele Pires de Castro Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

cidade, identidade, Rio Invisível, situação de rua, visibilidade

Resumo

Nas redes sociais, o cidadão comum constrói-se subjetivamente através de imagens e discursos de si publicamente compartilhados, sendo narrador de sua própria trajetória e identidade. Já a experiência cotidiana de pessoas em situação de rua é marcada por uma ameaçadora visibilidade, da qual é preciso esquivar-se para preservar a integridade. Essa visibilidade não impede o anonimato: os corpos abjetos das ruas não têm rosto, nome, história e identidade. Tendo em vista tal contraste, analisaremos a experiência da construção subjetiva do indivíduo em situação de rua através da página Rio Invisível, no Facebook, onde são publicados retratos e narrativas colhidos nas ruas do Rio de Janeiro, dando visibilidade à imagem e à história dos indivíduos que ali vivem. No entanto, se os processos de construção subjetiva desses indivíduos passam predominantemente pela experiência corporal na cidade e não pelo binômio discurso-imagem, a página acaba inserindo-os na lógica identitária dominante.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniele Pires de Castro, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Cursando doutorado em Comunicação e Cultura na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente integrante do grupo de pesquisa Imagem, corpo e subjetividade, da Universidade Federal Fluminense.

Referências

CANCLINI, Nestor Garcia. Consumidores e cidadãos. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2008.

FRANGELLA, Simone Miziara. Corpos urbanos errantes: Uma Etnografia da Corporalidade de Moradores de Rua em São Paulo. Tese de doutorado. Unicamp, Campinas, 2004.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1988.

GRAEFF, Luca. Corpos precários, desrespeito e autoestima: o caso de moradores de rua de paris. In: Psicologia USP, São Paulo, 2012, 23(4), p. 757-77.

MONS, Alain. Les lieux du sensible: villes, hommes, images. Paris: CNRS Éditions, 2013.

PICADO, Benjamim. A ação e a paixão que se colhem num rosto: pensando os regimes de discurso do retrato humano no fotojornalismo. In: Revista Galáxia, São Paulo, n. 18, p.276-290, dez. 2009

ROBAINA, Igor Martins Medeiros. A Invisibilidade como Estratégia Espacial das Populações de Rua na Cidade do Rio de Janeiro. In: Espaço Aberto, PPGG - UFRJ, V. 1, N.2, p. 167-176, 2011.

SIBILIA, Paula. O show do eu: a intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2015-06-30

Como Citar

CASTRO, D. P. de. Ocultamento e visibilidade na página Rio Invisível: modos de construção subjetiva nas ruas e nas redes. Lumina, [S. l.], v. 9, n. 1, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/21175. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos