Cabelo, barba e bigode: masculidades, corpos e subjetividades

  • Maria Izilda S. de Matos

Resumo

Tendo como palco a cidade de São Paulo nas primeiras décadas do XX,
espaço-tempo impregnado pelas referências de modernidade, esses
escritos buscam analisar as questões da masculinidade, as representações
dos corpos e subjetividades propalados pelos discursos médicos,
reclames de medicamentos e higiene, destacando como esses elementos
atuaram no processo de construção da masculinidade hegemônica.
Publicado
2012-04-23
Como Citar
Matos, M. I. S. de. (2012). Cabelo, barba e bigode: masculidades, corpos e subjetividades. Locus - Revista De História, 17(2). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/locus/article/view/20351