Modulação autonômica cardíaca em repouso e controle metabólico em diabéticos tipo 2

Autores

  • Lucieli Teresa Cambri Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Fernando Roberto De Oliveira Universidade Federal de Lavras
  • Monique da Silva Gevaerd Universidade do Estado de Santa Catarina

Palavras-chave:

Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano

Resumo

Este trabalho teve por objetivo analisar a modulação autonômica cardíaca e o controle metabólico durante o repouso em diabéticos tipo 2. O grupo de estudo foi composto por 16 voluntários de ambos os sexos, sedentários, com 53,8 ± 8,4 anos. Foram coletados dados referentes às variáveis antropométricas, bioquímicas, pressão arterial, variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) e freqüência cardíaca (FC) em repouso. As variáveis fisiológicas e bioquímicas que apresentaram correlações significativas com a VFC de repouso foram pressão arterial sistólica, FC de repouso e glicemia de jejum. A relação cintura quadril e a lipoproteína de alta densidade apresentaram associações significativas com a FC de repouso. A partir do observado, sugere-se que determinadas variáveis morfofisiológicas e bioquímicas podem ser determinantes na modulação autonômica cardíaca em indivíduos diabéticos tipo 2.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucieli Teresa Cambri, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda em Ciências da Motricidade Humana - UNESP - SP e Mestre em Ciências do Movimento Humano - Fisiologia do Exercício - UDESC - SC.

Downloads

Publicado

2008-10-02

Como Citar

1.
Cambri LT, De Oliveira FR, Gevaerd M da S. Modulação autonômica cardíaca em repouso e controle metabólico em diabéticos tipo 2. HU Rev [Internet]. 2º de outubro de 2008 [citado 15º de junho de 2024];34(2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/92

Edição

Seção

Artigos Originais