Avaliação do conhecimento de dentistas de um município de Minas Gerais sobre o atendimento de pacientes com doença renal crônica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2023.v49.39974

Palavras-chave:

Insuficiência Renal Crônica, Assistência Odontológica, Pesquisa em Odontologia

Resumo

Introdução: Pacientes com doença renal crônica (DRC) apresentam uma maior suscetibilidade a infecções e sangramentos e podem manifestar variadas alterações bucais. Por isso, é essencial que o cirurgião-dentista possua os conhecimentos necessários para adequar suas condutas às particularidades apresentadas por esses pacientes. Objetivo: Avaliar, por meio da aplicação de um questionário, os conhecimentos e as condutas dos cirurgiões-dentistas atuantes no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, ao prestarem atendimento a pacientes com DRC em hemodiálise. Material e Métodos: Estudo com abordagem quantitativa, de caráter observacional, transversal e analítico, realizado com 100 cirurgiões-dentistas atuantes no município de Juiz de Fora no período de abril a setembro de 2022. Resultados: 100 dentistas compuseram a amostra. Destes, 37% não se sentiriam confortáveis para realizarem procedimentos odontológicos invasivos em pacientes renais crônicos (PRC) em hemodiálise e 87% solicitariam algum exame laboratorial complementar previamente à realização desses procedimentos; 83% consideram importante o contato com o nefrologista do paciente para a obtenção de informações detalhadas acerca de sua condição sistêmica e aplicam isso em sua rotina clínica; 56% identificaram de forma correta as alterações bucais mais comumente encontradas em indivíduos com DRC em hemodiálise; 77% prescreveriam profilaxia antibiótica para PRC em hemodiálise diante de procedimentos invasivos, enquanto 22% prescreveriam para procedimentos não invasivos. Conclusão: A maioria dos cirurgiões-dentistas prescreve erroneamente a profilaxia antibiótica para PRC, o que demonstra desconhecimento do protocolo atual de emprego dessa terapia. Além disso, uma parcela dos profissionais se sente insegura ao atender esses pacientes. Portanto, evidencia-se a defasagem existente no conhecimento dos cirurgiões-dentistas quanto ao atendimento de pacientes com DRC, destacando-se a necessidade de dar maior enfoque a esse tema nas universidades e programas de pós-graduação, a fim de formar profissionais melhor capacitados para o atendimento dessa parcela da população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Costantinides F, Castronovo G, Vettori E, Frattini C, Artero ML, Bevilacqua L et al. Dental care for patients with end-stage renal disease and undergoing hemodialysis. Int J Dent. 2018. DOI: 10.1155/2018/9610892

Hill NR, Fatoba ST, Oke JL, Hirst JA, O'Callaghan CA, Lasserson DS et al. Global prevalence of chronic kidney disease: a systematic review and meta-analysis. PLoS One. 2016; 11(7):e0158765. DOI: 10.1371/journal.pone.0158765

Saif I, Adkins A, Kewley V, Woywodt A, Brookes V. Routine and emergency management guidelines for the dental patient with renal disease and kidney transplant: part 1. Dent Update. 2011; 38(3):179-82. DOI: 10.12968/denu.2011.38.3.179

Ruospo M, Palmer SC, Craig JC, Gentile G, Johnson DW, Ford PJ et al. Prevalence and severity of oral disease in adults with chronic kidney disease: a systematic review of observational studies. Nephrol Dial Transplant. 2014; 29(2):364-75. DOI: 10.1093/ndt/gft401

Dioguardi M, Caloro GA, Troiano G, Giannatempo G, Laino L, Petruzzi M et al. Oral manifestations in chronic uremia patients. Ren Fail. 2016; 38(1):1-6. DOI: 10.3109/0886022X.2015.1103639

Cahill TJ, Prendergast BD. Infective endocarditis. The Lancet. 2016; 387(10021):882-93. DOI: 10.1016/S0140-6736(15)00067-7

Habib Khan Y, Sarriff A, Hayat Khan A, Azreen Syazril A, Mallhi TH. Infective endocarditis and chronic kidney disease: how to deal with complications. Malays J Med Sci. 2015; 22(4):73-5.

Cavezzi Junior O. Endocardite infecciosa e profilaxia antibiótica: um assunto que permanece controverso para a odontologia. Rev Sul-Bras Odontol. 2010; 7(3):372-6.

Wilson W, Taubert KA, Gewitz M, Lockhart PB, Baddour LM, Levison M et al. Prevention of infective endocarditis. Circulation. 2007; 116(15):1736-54. DOI: 10.1161/CIRCULATIONAHA.106.183095

Abed H, Burke M, Shaheen F. The integrated care pathway of nephrology and dental teams to manage complex renal and postkidney transplant patients in dentistry: a holistic approach. Saudi Journal of Kidney Diseases and Transplantation. 2018; 29(4):766-74. DOI: 10.4103/1319-2442.239634

Neves PDMM, Sesso RCC, Thomé FS, Lugon JR, Nascimento MM. Censo brasileiro de diálise: análise de dados da década 2009-2018. J Bras Nefrol. 2020; 42(2):191-200. DOI: 10.1590/2175-8239-JBN-2019-0234

Andrade NS, Gallottini M. Knowledge and attitudes of brazilian dentists towards the dental treatment of chronic kidney disease patients. J. Oral Diag. 2020; 5:1-6. DOI: 10.5935/2525-5711.20200018

Fregoneze AP, Ortega AOL, Brancher JA, Vargas ET, Braga IK, Gemelli S et al. Clinical evaluation of dental treatment needs in chronic renal insufficiency patients. Special Care in Dentistry. 2014; 35(2):63-7. DOI: 10.1111/scd.12094

Tomczyk S, Whitten T, Holzbauer SM, Lyinfield R. Combating antibiotic resistance: a survey on the antibiotic-prescribing habits of dentists. General dentistry. 2018; 66(5):61-8.

Guevara HG, Mónaco GL, Rivero CS, Vasconcellos V, Souza DP, Raitz R. Manejo odontológico em pacientes com doença renal crônica. Rev Bras Ciências Saúde. 2014; 12(40):74-81. DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol12n40.2273

Raimundo MC, Machado ER, Figueiredo AL, Beanes G. Manejo odontológico do paciente renal crônico: revisão de literatura. Rev Fac Odontol Univ Fed Bahia. 2017; 47(1):25-34. DOI: 10.9771/revfo.v47i1.29423

Herrick KR, Terrio JM, Herrick C. Medical clearance for common dental procedures. American family physician. 2021; 104(5):476-83.

Struzycka I, Mazinska B, Bachanek T, Boltacz‐Rzepkowska E, Drozdzik A, Kaczmarek U et al. Knowledge of antibiotics and antimicrobial resistance amongst final year dental students of polish medical schools: a cross-sectional study. European Journal of Dental Education. 2019; 23(3):295-303. DOI:10.1111/eje.12430

Lavidas K, Petropoulou A, Papadakis S, Apostolou Z, Komis V, Jimoyiannis A et al. Factors affecting response rates of the web survey with teachers. Computers. 2022; 11(9):127-41. DOI: 10.3390/computers11090127

Aerny-Perreten N, Domínguez-Berjón MF, Esteban-Vasallo MD, García-Riolobos C. Participation and factors associated with late or non-response to an online survey in primary care. J Eval Clin Pract. 2015; 21(4):688-93. DOI: 10.1111/jep.12367

Downloads

Publicado

2023-05-31

Como Citar

1.
Guedes de Souza C, Augusto de Melo F, Pires Fonseca G, Marília Fonseca Lucinda L. Avaliação do conhecimento de dentistas de um município de Minas Gerais sobre o atendimento de pacientes com doença renal crônica. HU Rev [Internet]. 31º de maio de 2023 [citado 13º de abril de 2024];49:1-9. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/39974

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)