COLEÇÕES CARTOGRÁFICAS, VIAGENS E ROTAS ULTRAMARINAS:

UMA REFLEXÃO ACERCA DO MAPEAMENTO DE TERRITÓRIOS DAS CULTURAS AMERÍNDIA E LUSITANA

  • Bruno Augusto de Souza Instituto de Estudos Socioambientais / Universidade Federal de Goiás
  • Eunice de Oliveira Rios Instituto de Estudos Socioambientais / Universidade Federal de Goiás
  • Vandervilson Alves Carneiro Programa de Pós-Graduação em Geografia - Universidade Estadual de Goiás
  • Jean Carlos Vieira Santos Programa de Pós-Graduação em Geografia - Universidade Estadual de Goiás
  • Ernesto Jorge Macaringue Universidade Eduardo Mondlane - Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Inhambane

Resumo

Resumo: Neste artigo, pretende-se analisar as coleções cartográficas que retratam as rotas ultramarinas que culminaram com o mapeamento dos territórios do Estado de Goiás, no Brasil, e de Moçambique, na África. Em termos metodológicos, fundamentou-se na pesquisa bibliográfica sobre a temática “história da cartografia luso-brasileira e africana”; no levantamento de fontes primárias e secundárias, com ênfase na Cartografia Colonial; em mapas que registram informações sobre essas regiões; entre outros aspectos. Conforme os estudos realizados, concluiu-se que as descobertas dos portugueses em relação às riquezas minerais no sertão brasileiro e na África aceleraram as ocupações e os domínios no período colonial. Para tanto, os mapas elaborados demonstraram, em seus traços, a junção de culturas: nativa/lusitana, indígena/sertanista e asiática (no caso da costa do Oceano Índico).

Palavras-chave: América Portuguesa, cartografia indígena, cartografia sertanista.

Biografia do Autor

Bruno Augusto de Souza, Instituto de Estudos Socioambientais / Universidade Federal de Goiás

Doutorando da Pós-Graduação em Geografia

Instituto de Estudos Socioambientais

Universidade Federal de Goiás

CEP 74690-900, Goiânia, Goiás, Brasil

b.a.desouza@hotmail.com

https://orcid.org/0000-0002-2992-5678

Eunice de Oliveira Rios, Instituto de Estudos Socioambientais / Universidade Federal de Goiás

Doutoranda da Pós-Graduação em Geografia

Instituto de Estudos Socioambientais

Universidade Federal de Goiás

CEP 74690-900, Goiânia, Goiás, Brasil

eunicer@uol.com.br

https://orcid.org/0000-0002-6507-0718

Vandervilson Alves Carneiro, Programa de Pós-Graduação em Geografia - Universidade Estadual de Goiás

Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia

Universidade Estadual de Goiás

Campus Cora Coralina

CEP 76.600-000, Cidade de Goiás, Goiás, Brasil

profvandervilson@yahoo.com.br

https://orcid.org/0000-0002-7286-0806

Jean Carlos Vieira Santos, Programa de Pós-Graduação em Geografia - Universidade Estadual de Goiás

Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia

Universidade Estadual de Goiás

Campus Cora Coralina

CEP 76.600-000, Cidade de Goiás, Goiás, Brasil

svcjean@yahoo.com.br

https://orcid.org/0000-0002-5746-1217

Ernesto Jorge Macaringue, Universidade Eduardo Mondlane - Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Inhambane

Docente da Universidade Eduardo Mondlane

Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Inhambane

Campus Universitário Principal

Caixa Postal 75, Inhambane, Moçambique

jorgitomapilele@gmail.com

https://orcid.org/0000-0003-2198-6262

Publicado
2020-08-06
Seção
Artigos