POTENCIALIDADES E USO DE GEOTECNOLOGIAS PARA GESTÃO E PLANEJAMENTO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

  • Natália Oliveira Dias Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sudeste de Minas Gerais - Campus Barbacena https://orcid.org/0000-0001-7156-4311
  • Carlos Frederico Baumgratz Figueirôa Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Resumo

Desde os tempos remotos das civilizações a natureza sempre foi vista principalmente como um fornecedor incessável de matérias primas, não havendo uma preocupação com o uso indiscriminado de recursos naturais. Tendo em vista a redução de tais recursos, no Brasil, por meio da lei federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000, cria-se o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). Entretanto, somente a criação de Unidades de Conservação (UC), não assegura a proteção aos recursos naturais e culturais previstos na legislação. Desta maneira, a utilização de geotecnologias está estreitamente relacionada às questões ambientais, sendo observada sua utilização em várias partes do mundo. O presente artigo tem como objetivo, por meio de revisão bibliográfica apresentar e discutir potencialidades de técnicas e ferramentas de geotecnologias que podem ser especificamente eficientes para a gestão e planejamento de UC. Conclui-se que a utilização dessas técnicas complementadas com outras fermentas também de geotecnologias, auxiliam em diversas etapas do planejamento, criação, pesquisa e monitoramento de UC, principalmente na consecução do planjo de manejo, principal documento da área protegida, favorecendo o uso público, oferecendo atrativos para turistas, quando permitido, e dão subsídios para a tomada de decisão pela gestão da unidade.

Biografia do Autor

Natália Oliveira Dias, Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sudeste de Minas Gerais - Campus Barbacena

Mestranda em Geografia pela Universidade Federal de São João del-Rei (USJS). Especialista em Planejamento e Gestão de Áreas Naturais Protegidas, Gestora Ambiental e graduada em Ciências Biológicas pelo Insituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IFSEMG). Professora voluntária no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia - Campus Barbacena, na disciplina de Educação Ambiental.

Carlos Frederico Baumgratz Figueirôa, Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Mestre em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras (2015), Gestor Ambiental pelo Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (2012). Atualmente Gestor Ambiental da Prefeitura Municipal de Alto Rio Doce (MG) e graduando em Engenharia Civil (UNIPAC).

Publicado
2020-12-04