ANOMALIAS DA CIRCULAÇÃO ATMOSFÉRICA ANTÁRTICA NA PRIMAVERA DE 2016 COMO INDUTORAS DE UMA CICLOGÊNESE EXPLOSIVA NO RIO GRANDE DO SUL

  • Venisse Schossler Centro Polar e Climático UFRGS http://orcid.org/0000-0003-2825-9885
  • Francisco Eliseu Aquino Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
  • Pedro Amaral dos Reis Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
  • Jefferson Cardia Simões Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Resumo

Este estudo examina a relação entre anomalias da circulação atmosférica antártica e uma ciclogênese explosiva na Bacia do Prata na primavera de 2016. A instabilidade se iniciou na Bacia do Prata, evoluindo para um ciclone extratropical que se deslocou para o Oceano Atlântico com fortes ventos sustentados gerando uma intensa maré de tempestade no litoral sul do Brasil. Para identificar a origem da ciclogênese, foram reconstruídos campos de altura geopotencial, vetores vento u e v e temperatura em 925, 500 e 200 hPa da primavera e dos dias do evento (25 a 28/outubro) para o Hemisfério Sul com dados ERA/Interim. A associação entre o Modo Anular do Hemisfério Sul, padrão de onda três, ventos, altura e direção de ondas possibilitaram relacionar essa ciclogênese explosiva as anomalias de circulação atmosférica na região antártica.

Palavras-chave: variabilidade climática, aquecimento global, teleconexões climáticas, ENOS, SAM

 

Abstract

This study examines the relationship between Antarctic atmospheric circulation anomalies and an explosive cyclogenesis in the La Plata Basin in the 2016 spring. This instability began in the La Plata Basin, evolving into an extratropical cyclone, moved to the Atlantic Ocean with strong sustained winds generating an intense storm surge in the Brazilian southern coast. We reconstructed the fields of geopotential height, vectors wind u and v and temperature in 925, 500 and 200 hPa of the spring and the days of the event (25 to 28 / October) for the Southern Hemisphere with ERA / Interim data to identify the origin of the cyclogenesis. The association between the Southern Annular Mode, zonal wave three pattern, winds, height and wave direction made it possible to relate this explosive cyclogenesis to the atmospheric circulation anomalies in the Antarctic region.

Keywords: climate variability, global heat, climate teleconnections, ENSO, SAM

Biografia do Autor

Francisco Eliseu Aquino, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 

Pedro Amaral dos Reis, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

 

Jefferson Cardia Simões, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

 

Publicado
2019-08-28
Seção
Artigos