PERFIL DA PRODUÇÃO ARTESANAL NA REGIÃO DE MONTANHA EM ALAGOA, NO SUL DE MINAS GERAIS

  • Gabriele Medeiros dos Santos Unicamp/ Embrapa

Resumo

O artigo apresenta o perfil dos produtores do queijo artesanal, em Alagoa, Sul de Minas Gerais. O município está localizado em região montanhosa, produtora de queijo artesanal com características próprias, principal produto gerador de renda para os produtores. Os dados foram obtidos por questionário elaborado pelo MDA (atual Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário) e aplicado pelo técnico local da Emater-MG. Os resultados mostraram que a maioria dos produtores são homens, de baixa escolaridade com acesso a recursos do PRONAF. Utilizam água de nascentes e descartam o esgoto no curso d’água. O lixo é enterrado ou queimado. Não praticam conservação do solo e da água, apesar da baixa presença de erosão e do pouco uso de agrotóxicos. Os fertilizantes orgânicos e químicos (esterco animal e NPK, respectivamente) são amplamente utilizados nas pastagens, sendo a maior área de Brachiaria. A ordenha é mecânica com produção entre 100 e 300 litros (UP/dia) de leite que é beneficiado na propriedade para a fabricação do queijo artesanal. O produto não tem acesso regular ao mercado e é vendido a intermediários devido às dificuldades que os produtores encontram em função da falta de legalização do produto, selo de inspeção e baixo preço de venda.
Publicado
2018-11-29
Seção
Artigos