UTILIZAÇÃO DE SIG NA CRIAÇÃO DE UM INVENTÁRIO CARTOGRÁFICO E A DEFINIÇÃO DE UNIDADES GEOAMBIENTAIS PARA A BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PRETO - MG/RJ

  • Daiane Evangelista de Oliveira UEL
  • Cassia de Castro Martins Ferreira

Resumo

Objetivou-se realizar um levantamento das principais unidades geoambientais da bacia do Rio Preto – MG/RJ, com a criação de um inventário cartográfico. Para tal realizou-se o mapeamento dos atributos caracterizadores do ambiente e que através de um complexo sistema de relações o formam, estes são: aspectos hídricos (rede hidrográfica e sub-bacias), aspectos morfológicos (altitude, declividade e orientação das faces das vertentes do relevo), aspectos climáticos (radiação, precipitação e temperatura), aspectos antrópicos (cobertura da terra e população) e aspectos vegetacionais (cobertura vegetal). Com base nestes chegou-se a três unidades principais, a saber: Unidade 1 - Terras baixas, mais secas e quentes, com Latossolos ou Argissolos, pouco vegetadas e antropizadas; Unidade 2 – Elevações medianas, com pouca chuva e quentes, com Latossolos, Argissolos ou Cambissolos, com pastagem ou fragmentos de vegetação e de média à muito antropizadas; Unidade 3 – Terras altas e de declividades acentuadas, mais fria e úmida, com Cambissolos, vegetadas e pouco antropizadas.
Publicado
2020-04-03