RACIALIDADE E PRECONCEITO NAS RELAÇÕES DE TRABALHO NA CIDADE DE JUIZ DE FORA

  • Leandro Alves de Assis
  • Elias Lopes de Lima

Resumo

A constituição do povo brasileiro nos faz refletir sobre as relações étnico-raciais que existiram e ainda existem em nossa sociedade. Relações estas que engendraram na mesma um sentido hierarquizado de convivência baseado no status da cor da pele. Nesse sentido, o artigo problematiza as manifestações de preconceito e desigualdade racial nas relações de trabalho na cidade de Juiz de Fora, remontando a constituição do indivíduo negro na sociedade brasileira para, assim, seguir com a inserção do mesmo na sociedade juiz-forana. Propõe-se reconstituir sua participação nas atividades de trabalho desde a origem da cidade no ano de 1850 até a atualidade, comparando-a com a participação da mão-de-obra branca, de
maneira a correlacionar ambas ao longo dos anos e traçar uma análise comparativa da situação de Juiz de Fora com cidades do mesmo porte no Brasil.

Publicado
2016-08-19
Seção
Artigos