O ESTRANGEIRO DAQUI: identidade nacional e internacionalismos no Brasil

  • Fernanda Ribeiro Amaro

Resumo

Este artigo discute como a construção da identidade nacional foi vinculada aos os moldes da civilização europeia, e como o Manifesto Antropófago de 1928 sintetizou a imagem do brasileiro a partir da ideia de assimilação de culturas estrangeiras, em detrimento ao sentido de dominação, tanto política quanto simbólica, de origem principalmente europeia, assimilada pelo Estado e comportamento das elites brasileiras desde o Brasil Colonial até a implantação da República. Dessa forma, o mestiço é encarado como a resistência espontânea dessa dominação, e a mestiçagem, a fusão biológica e cultural que conformaria o povo brasileiro, processo onde se destaca uma valoração ao sujeito estrangeiro, enquanto símbolo de interação social.
Publicado
2016-05-02
Seção
Artigos