A construção “elle + N”: evidência da presença banto no português falado em Juiz de Fora no século XIX?

  • Pryncia Martha Silva Duarte Calegário
  • Milena Lepsch da Costa
  • Patrícia Fabiane Amaral da Cunha Lacerda

Resumo

Baseando-nos no aporte teórico da Sociolinguística Variacionista (Labov, 1994, 2001, 2008), discutimos, neste trabalho, como situações de contato linguístico que ocorreram em Juiz de Fora, durante o século XIX, seriam responsáveis por processos de mudança linguística, especialmente no que se refere à
instanciação da construção “elle + N” (ex.: “elle testemunha”), a qual foi sistematicamente encontrada nos dados que analisamos. Nesse caso, baseamo-nos na hipótese de que a sua emergência estaria intimamente relacionada à ausência de artigo definido em línguas de origem africana (cf. Alkmin, 2001, 2002).

Publicado
2019-06-16
Seção
Artigos