O reconhecimento da Independência do Brasil na recém-formada Vila de Itapemirim-ES

elites, mulheres, cativos e indígenas

Autores

Palavras-chave:

elite política, independência do Brasil, Itapemirim, Espírito Santo.

Resumo

Em 07 de setembro de 1822, D. Pedro proclama a independência do Brasil, que se emancipa de Portugal e passa a ser um novo país. Porém, a aceitação desse evento não foi imediata. Entre conflitos e manifestações pacíficas, a Vila do Itapemirim, localizada no sul da capitania do Espírito Santo, organizou em 12 de outubro desse ano um evento de aclamação do novo imperador, que contou com membros da nobreza, do clero e do povo. Porém, entre os tantos homens livres que viviam na vila, apenas 43 assinam o documento. Esse artigo pretende analisar a participação da Vila do Itapemirim nos festejos de reconhecimento da independência. Essa vila era recém fundada, em 1815, contava com uma elite agrária e política de representatividade, e muitos cativos que trabalhavam nas lavouras de cana de açúcar. Analisou-se documentos primários e bibliográficos, desde a fundação da Vila até os primeiros anos do Império Brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Referências Bibliográficas

Fontes Primárias

APEES, Inventários Post-Mortem e Testamentos de Itapemirim, Fundo Juízo de Direito da Comarca de Itapemirim, Série Vara de Famílias, 15 Caixas.

APEES. Lista Nominal da População da Vila de Itapemirim, 1833. Fundo Governadoria. Livro 54.

APEES. Mapa da população do districto de Itapemirim do ano de 1814. Fundo Governadoria, Livro 06.

AUTO de Aclamação do Primeiro Imperador Constitucional do Brasil o Senhor D. Pedro I. In.: As Câmaras Municipais e a Independência. 1973.

BRASIL. Arquivo Nacional. Alvará, erige em vila o lugar de Itapemirim da comarca e capitania do Espírito Santo. Fundo Decretos do Executivo, Período Imperial.

ESPÍRITO SANTO (Estado). Presidentes de Província (1833-1888). Relatórios de Presidentes da Província do Espírito Santo. Disponível em http://www-apps.crl.edu/brazil/provincial/esp%C3%ADrito_santo

Fontes Bibliográficas

BITTENCOURT, Gabriel. A Formação Econômica do Espírito Santo: O Roteiro da Industrialização. Do Engenho às Grandes Indústrias (1835-1980). Rio de Janeiro/Vitória: Livraria Editora Cátedra em convênio com Departamento Estadual de Cultura do Estado do Espírito Santo, 1987.

COUTINHO, José Caetano da Silva. O Espírito Santo em princípios do século XIX: apontamentos feitos pelo bispo do Rio de Janeiro quando de sua visita à capitania do Espírito Santo nos anos de 1812 e 1819. Vitória: Estação Capixaba e Cultural-ES, 2002, p. 43-46, 150-154.

DAEMON, Básilio Carvalho. Província do Espírito Santo: sua descoberta, história cronológica, sinopse e estatística. Vitória: Secretaria de Estado da Cultura/ Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, 2010.

FRAGOSO, João. Poderes e Mercês nas conquistas americanas de Portugal (séculos XVII e XVIII): apontamentos sobre as relações centro e periferia na monarquia pluricontinental lusa. In: FRAGOSO, João; MONTEIRO, Nuno Gonçalo. Um reino e suas repúblicas no atlântico: comunicações políticas entre Portugal, Brasil e Angola nos séculos XVII e XVIII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017).

GOULART, Rodrigo da Silva. Portos e Sertões: a província do Espírito Santo e a emancipação da América Portuguesa (1815-1825). Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, 2015.

MARINS, Antônio. Itapemirim. In: Minha Terra e Meu Município. Rio de Janeiro: Jacintho Ribeiro dos Santos, 1920, p.199-231.

MARQUES, Cezar Augusto. Dicionário Histórico, Geográfico E Estatístico da Província Do Espírito Santo. Vitória: Arquivo Público do Espírito Santo, 2003.

MORENO, Luciano R. Itapemirim: como tudo começou. Serra-ES: Formar, 2016.

OLIVEIRA, J. T. Historia do Estado do Espírito Santo. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2008.

REIS, Fábio Paiva. As Representações Cartográficas da Capitania do Espírito Santo no século XVII. Tese de Doutoramento em História Especialidade de História dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa, para obtenção do título de Doutor em História. Uminho-Portugal, 2017

ROCHA, Haroldo Corrêa.; COSSETTI, Maria da Penha. Dinâmica cafeeira e constituição de indústrias no Espírito Santo, 1850/1930. Vitória: Departamento de Economia, NEP/UFES, 1983.

ROCHA, Levy. Viajantes Estrangeiros no Espírito Santo. Brasília: EBRASA, 1971.

ROCHA, Levy. Crônicas de Cachoeiro. Rio de Janeiro: Editora Livros S. A, 1966.

ROCHA, Levy. Viagem de Pedro II ao Espírito Santo. Vitória: Secretaria de Educação; Secretaria de Estado da Cultura; Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, 2008.

SIQUEIRA, Karulliny S. O Império das Repúblicas: projetos políticos republicanos no Espírito Santo, 1870-1908. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória-ES, 2016.

VASCONCELLOS, Ignácio Accioli. Memória Estatística da Província do Espírito Santo escrita no ano de 1828. Vitória: Arquivo Público Estadual, 1978.

VASCONCELOS, José Marcelino de Andrade. Ensaios sobre a História e a Estatística da Província do Espírito Santo. Vitoria: Typographia de P. A. D'Azeredo, 1858.

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

(1)
da Silva Machado, L.; da Silva Machado, L. O Reconhecimento Da Independência Do Brasil Na recém-Formada Vila De Itapemirim-ES: Elites, Mulheres, Cativos E indígenas. FDC 2022, 8, 186-212.