Arqueologia e história indígena em Lagoa Dourada, Minas Gerais, Brasil

primeiros passos

Autores

  • Cristiano Lima Sales Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

Arqueologia, história indígena, Minas Gerais

Resumo

Este artigo é, basicamente, um relato referente às etapas iniciais de uma pesquisa transdisciplinar, fundamentada na intercessão entre os campos da arqueologia, geografia e história, que procurou registrar cientificamente, pela primeira vez, a existência de sítios arqueológicos com vestígios de cerâmica indígena no Município de Lagoa Dourada, Minas Gerais, Brasil. Através dos nossos estudos, que aconteceram entre os anos de 2016 e 2019, foi possível confeccionar um mapa cartográfico contendo localização por georreferenciamento, altimetria e caracterização preliminar dos sítios identificados, contribuindo para a história regional da área pesquisada, bem como fomentando discussões em torno da arqueologia e da história indígena de Minas Gerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Paulo Araújo de. Arqueologia em Conceição dos Ouros – MG. Pré-história, identidade, museu e espacialidade. Pouso Alegre: Ed. do autor, 2005.

ARROYO-KALIN, Manoel. “A domesticação na paisagem: os solos antropogênicos e o Formativo na Amazônia”. In: PEREIRA, Edithe e GUAPINDAIA, Vera. (orgs.). Arqueologia da Amazônia. Vol 2. Belém: MPEG/IPHAN/SECULT, 2010. p. 879-908.

BERNARDO, Danilo Vicensotto. “O Nome da tribo”. In: Revista de História da Biblioteca Nacional. Ano 6, n° 71. Rio de Janeiro: SABIN, 2011, p. 34-35.

BUZATTI, Dauro J. Lagoa Dourada: 300 anos – Síntese Histórica. Belo Horizonte: Ed. do autor, 2011.

CRIADO BOADO, Felipe. “Límites y posibilidades de la arqueologia del paisaje”. In: SPAL Revista de Prehistoria y Arqueologia. Vol 2. Universidad de Sevilla, 1993.

DIAS, Ondemar. “Ocupação do território de Minas Gerais: grupos horticultores ceramistas”. In: OLIVEIRA, Ana Paula de Paula Loures de. (org.). Arqueologia e Patrimônio de Minas Gerais. Juiz de Fora: Editar, 2007.

DELFORGE, Alexandre Henrique. O sítio arqueológico “Cerâmica Preta”: estudo das técnicas e da cadeia operatória da cerâmica queimada em ambiente redutivo dos povos pré-coloniais praticantes da cerâmica Aratu-Sapucaí. Tese de doutoramento em arqueologia. São Paulo: Museu de Arqueologia e Etnologia. MAE-USP, 2017. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-19122017-102422/pt-br.php. Acesso em: 28 de ago. de 2022.

FUNARI, Pedro Paulo Abreu. Arqueologia. São Paulo: Contexto, 2003.

FUNARI, Pedro Paulo Abreu. Arqueologia e Patrimônio. São Paulo: Habilis Editora, 2007.

GUIMARÃES, Betânia Maria Monteiro; CORRÊA FILHO, João Antônio; LEAL, Murilo Cruz (orgs.). Paisagens das Vertentes. São João del Rei: UFSJ, 2008.

MAGALHÃES, Marcos Pereira. “Natureza selvagem e natureza antropogênica na Amazônia Neotropical”. In: PEREIRA, Edithe e GUAPINDAIA, Vera. (orgs.). Arqueologia da Amazônia. Vol. 1. Belém: MPEG/IPHAN/SECULT, 2010. p. 403-424.

NATALINO, Eduardo et all. Por Ti América – Arte pré-colombiana. Rio de Janeiro: MINC/Centro Cultural Banco do Brasil, 2002.

NEVES, Walter Alves; PILÓ, Luiz Beethoven. O Povo de Luzia – em busca dos primeiros americanos. São Paulo: Globo, 2008.

POSEY, Darrell A. “Manejo da floresta secundária, capoeiras, campos e cerrados (Kayapó)”. In: RIBEIRO, Bertha G. (coord.). Etnobiologia – Suma Etnológica Brasileira, vol. 1. Rio de Janeiro: Vozes/FINEP, 1986, p. 173-188.

PROUS, André. Arqueologia Brasileira. Brasília: Ed. UNB, 1992.

PROUS, André; BAETA, Alenice; RUBBIOLI, Ezio. O patrimônio arqueológico da região de Matozinhos: conhecer para proteger. Belo Horizonte: Ed do autor, 2003.

PROUS, André. “A Pintura em cerâmica tupiguarani”. In: Ciência Hoje, vol. 36 - nº 213. Março de 2005

PROUS, André (e PIMENTEL, Lucia Gouvêa – orientações pedagógicas). Arte Pré-histórica do Brasil. Belo Horizonte: Ed. C/Arte, 2007.

RESENDE, Maria L. Chaves de; SALES, Cristiano Lima; ROCHA, Leonardo Cristian; FONSECA, Bráulio Magalhães. “Mapeamento da arte rupestre na Estrada Real”. Revista do Arquivo Público Mineiro. Belo Horizonte: Rona Editora Ltda. Ano XLVI, n° 2, julho-Dezembro de 2010. p. 109-125.

RESENDE, Maria L. Chaves de; SALES, Cristiano Lima; ROCHA, Leonardo Cristian; SANTOS, Patrícia Palma, COUTO, Ricardo Carvalho. “Estrada Real: um ‘lugar de memória’ dos povos indígenas”. Tempos Gerais - Revista de Ciências Sociais e História da UFSJ. Número 5 – 2014. p. 43-63.

RIBEIRO, Bertha. “A contribuição dos indígenas para a cultura do Brasil”. In: SILVA, Aracy L. da; GRUPIONI, Luís D. B. (orgs.). A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1º e 2º graus. Brasília: Ministério da Educação, 1995. p.197-216.

RIBEIRO, Ricardo Ferreira. “História Ecológica do Sertão Mineiro e a Formação do Patrimônio Cultural Sertanejo”. In: LUZ, Cláudia e DAYRELL, Carlos. Cerrado e Desenvolvimento: Tradição e Atualidade. Montes Claros: Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas/Rede Cerrado, 2000. p. 47-106.

RIBEIRO, Ricardo Ferreira. “O Eldorado do Brasil central: história ambiental e convivência sustentável com o Cerrado”. In: Alimonda, Héctor. Ecología política: Naturaleza, sociedad y utopia. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales/CLACSO, 2002. p. 249-275. Disponível em: http://www.ceapedi.com.ar/imagenes/biblioteca/libreria/326.pdf. Acesso: em 20 de abrilde 2018.

RODRIGUES, Igor Morais Mariano. Fora das grandes aldeias: A ocupação do recôndito sítio arqueológico Vereda III. Dissertação de mestrado em Antropologia. Belo Horizonte: FAFICH/UFMG, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUOS-8VGKHP. Acesso em: 28 de ago. de 2022.

ROUGERIE, Gabriel. Geografia das paisagens. São Paulo: DIFEL, 1971.

SALES, Cristiano Lima. A Estrada Real nos cenários arqueológico, colonial e contemporâneo: construções e reconstruções histórico-culturais de um caminho. Dissertação de mestrado em História. São João del-Rei: UFSJ, 2012. Disponível em: https://ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/pghis/dissertacaoCristianoLima.pdf. Acesso em: 28 de ago. de 2022.

SEDA, Paulo. “Arqueologia e história indígena: por uma História Antiga da América”. In: OLIVEIRA, Ana Paula de P. Loures de. (org.). Arqueologia e Patrimônio de Minas Gerais. Juiz de Fora: Editar, 2007. p. 191-208.

VIEIRA, Flávia Cristina Costa. O Estado contra o patrimônio: uma perspectiva arqueológica. Monografia. Belo Horizonte: Curso de Antropologia da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Federal de Minas Gerais, 2015.

VIEIRA, Flávia Cristina Costa. “Patrimônio arqueológico: a atuação do Estado no caso do Centro Cultural Banco do Brasil (BH/MG)”. In: Anais do 1º Simpósio Científico ICOMOS Brasil. Belo Horizonte, 2017.

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

(1)
Lima Sales, C. Arqueologia E história indígena Em Lagoa Dourada, Minas Gerais, Brasil : Primeiros Passos. FDC 2022, 8, 138-167.