Às Margens do Império, por dentro dos sobados

Estratégias comerciais de sertanejos e centro-africanos no Planalto Central Angolano (décadas de 1840 a 1860)

  • Ivan Sicca Gonçalves UNICAMP - Mestrando em História
Palavras-chave: Zona Atlântica, Sertanejos, Comércio Lícito

Resumo

Durante os séculos XVI a XIX, o que hoje chamamos de Angola foi a principal região de origem de pessoas escravizadas e levadas para as Américas. Com a proibição legal desse comércio pelos portugueses a partir de 1836, ocorreram profundas transformações sociais no interior do continente, na chamada zona atlântica. Diante dessas transformações, nesse texto analisaremos os relatos diários de um comerciante do interior, um sertanejo, que procurava se adaptar a esses novos contextos, organizando caravanas de longa distância para levar ao litoral gêneros coloniais, principalmente marfim e cera, vindos de centenas de quilômetros do interior. Assim procuraremos apontar as várias estratégias dos diversos agentes envolvidos nessa rede comercial, cujo centro era o reino centro-africano do Bié.

Publicado
2020-06-02
Como Citar
(1)
Sicca Gonçalves, I. Às Margens Do Império, Por Dentro Dos Sobados: Estratégias Comerciais De Sertanejos E Centro-Africanos No Planalto Central Angolano (décadas De 1840 a 1860). FDC 2020, 6, 191-222.