As representações negativas acerca da figura feminina na antiguidade greco-romana e nos discursos dos cristianismos dos primeiros séculos e medieval

  • Pablo Gatt Universidade Federal do Espírito Santo
Palavras-chave: Corpo, Idade Média, Discurso

Resumo

O corpo durante toda a história da humanidade foi objeto de inúmeras pesquisas, sejam elas históricas, filosóficas ou antropológicas. Esse corpo, nunca visto de forma homogênea, foi no decorrer da Idade Média, ao mesmo tempo, instrumento para a salvação da alma e um mecanismo para a prática do pecado pela satisfação dos desejos da carne, sendo representado de diversos modos nas iluminuras medievais. Nesse sentido, o artigo em questão tem como objetivo analisar a trajetória das representações acerca do corpo, principalmente o corpo feminino visto como herdeiro direto de Eva, cunhadas pelas filosofias pagãs, pelos discursos da Igreja cristã dos primeiros séculos, findando nos discursos medievais, visto que o mesmo esteve dividido por uma linha tênue.

Publicado
2020-06-02
Como Citar
(1)
Gatt, P. As representações Negativas Acerca Da Figura Feminina Na Antiguidade Greco-Romana E Nos Discursos Dos Cristianismos Dos Primeiros séculos E Medieval. FDC 2020, 6, 381-395.