Pague uma promessa e me encomende a Deus...

Suicidas devotos no município de Ouro Branco/RN (1920 e 2952)

  • Leiliane Louise Lucena da Costa Universidade Federal de Campina Grande
Palavras-chave: Suicídio, Catolicismo, Ouro Banco/RN

Resumo

A busca pelo perdão do pecado cometido contra si mesmo, o suicídio, é encontrado nas cartas e rabiscos deixados pelos suicidas ourobranquenses nos processos policiais de 1920 e 1952. Ouro Branco é um dos 25 municípios que compõem a região do Seridó potiguar, com um percentual de 64 registros de suicídios entre 1920 a 2014. Em apenas 02 processos policiais é encontrada esta preocupação com a quitação dos deveres cristãos, o que sugere um conhecimento das consequências pregadas pela Igreja Católica e as condenações decorrentes do ato. Por isto, os sujeitos suicidas pedem aos familiares que paguem suas dívidas aos santos ou que orem por suas vidas post mortem. Segundo Agostinho de Hipona, teólogo cristão do século IV e V, o suicídio afronta o sexto mandamento bíblico de “não matarás”, tendo por isso a prática do ato ganhado uma conotação negativa, devido sua associação ao termo homicídio.

Publicado
2019-10-16
Como Citar
(1)
Louise Lucena da Costa, L. Pague Uma Promessa E Me Encomende a Deus... FDC 2019, 5, 131-142.