O ESTRESSE COMO GERADOR DO ACIDENTE DE TRABALHO COM PERFUROCORTANTES NA EQUIPE DE ENFERMAGEM

  • Magda Ribeiro de Castro
  • Sheila Nascimento Pereira de Faria

Resumo

O presente estudo objetiva investigar a contribuição do estresse no acidente ocupacional com material perfurocortante na enfermagem. Trata de uma investigação descritiva, qualitativa, realizada na Clínica Médica de um hospital público federal de grande porte localizado no Rio de Janeiro, tendo como sujeitos a equipe de enfermagem. Utilizou-se como técnica de coleta de dados o grupo focal e os dados foram analisados por meio da análise temática. Ressalta-se que os aspectos éticos da pesquisa envolvendo seres humanos foram respeitados. Evidenciou-se que o estresse foi considerado para os sujeitos deste estudo como fator motivador para o acidente com perfurocortantes, estando associado à pressão e cobrança no ambiente de trabalho, aos problemas particulares, ao contato com pessoas estressadas, a falta de material necessário ao desempenho das atividades profissionais, ao excesso de atividades, ao cansaço, sendo entendido pelo grupo como uma realidade do serviço público. Diante do exposto, cabe mobilizar esforços para que a organização do trabalho propicie melhores condições para que a equipe de enfermagem possa desenvolver sua prática laboral de modo saudável e seguro.

Publicado
2016-08-17
Como Citar
Castro, M. R. de, & Faria, S. N. P. de. (2016). O ESTRESSE COMO GERADOR DO ACIDENTE DE TRABALHO COM PERFUROCORTANTES NA EQUIPE DE ENFERMAGEM. Revista De Enfermagem Da UFJF, 1(1). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/enfermagem/article/view/3783
Seção
Artigos Originais