Análise epidemiológica comparativa do infarto agudo do miocárdio referente ao ano 2020

Autores

Resumo

Objetivo: Objetivou-se analisar o efeito da localidade (região geográfica do Brasil) e sexo (feminino ou masculino) nos óbitos por Infarto Agudo do Miocárdio. Metodologia: Trata-se de um estudo de natureza quantitativa, com abordagem documental e retrospectiva. Utilizada base de dados online e gratuita do Ministério da Saúde – Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis (DASNT), qualquer cidadão pode consultar os dados epidemiológicos que lhes convém. Buscado por óbitos devido Infarto Agudo do Miocárdio, ocorridos em hospitais, no ano 2020, no país, atestados por médicos em todas as faixas etárias, raça/cor, sexo. Resultados: Averiguado um total de 8662 óbitos e superioridade da região Sudeste (3790). Diferenças encontradas quanto aos sexos e quanto aos quesitos geográficos por diferenças socioeconômicas. Conclusão: Destarte, os critérios de segregação dos grupos vulneráveis levam em consideração conhecer a individualidade dos pacientes para, assim, intervir de forma efetiva.

Descritores: Morte; Doenças cardiovasculares; Infarto agudo do miocárdio

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-09-11

Como Citar

Rodrigues dos Santos, I. M., Miranda, B. L. G. de ., & Silva, D. M. B. da. (2022). Análise epidemiológica comparativa do infarto agudo do miocárdio referente ao ano 2020. Revista De Enfermagem Da UFJF, 6(2). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/enfermagem/article/view/34787

Edição

Seção

Pesquisa Documental