O manejo das manifestações cutâneas relacionadas à COVID-19 na Atenção Primária

Autores

  • Bárbara Louise Gomes Martins de Andrade Secretaria Municipal de Saúde de Sinop-MT
  • Bárbara Letícia Antônio Membrive Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) https://orcid.org/0000-0003-2488-2397
  • Daliany Santos Secretaria Municipal de Saúde de Sinop-MT https://orcid.org/0000-0002-2445-1688
  • Lorrane Roque Bahia Silva Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Luis Filipi Caetano Rodrigues Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Palavras-chave:

Manifestações Cutâneas, COVID-19, Gerenciamento Clínico, Atenção Primária à Saúde

Resumo

A doença causada pelo Coronavírus 2019 (COVID-19) trouxe significativos questionamentos quanto à presença de manifestações cutâneas. Sendo assim, foram levantadas, em todo mundo, potenciais manifestações dermatológicas da referida doença, embora com poucos dados suficientes para embasar as recomendações. Diante do quadro global de pandemia da COVID-19, é de fundamental importância o conhecimento e o reconhecimento das possíveis manifestações cutâneas da infecção pelo médico de família e comunidade, para melhor condução do caso na Atenção Primária à Saúde. Para melhor explanação do tema exposto, foi realizado um relato de experiência evidenciando, na prática do médico de família, a importância de reconhecer as manifestações dermatológicas da COVID-19. Quanto ao caso, paciente J.A.S, 52 anos, sem comorbidades prévias, apresentando diagnóstico de COVID-19, evolui no nono dia de doença com queixa de febre alta (39,3°C) e lesão pruriginosa, dolorosa em região infra-glútea direita. Ao exame dermatológico, foram observadas confluentes pústulas de base eritematosa, dolorosas em região infra-glútea à direita, com dor irradiada por todo dermátomo com características similares à varicela conforme casos já descritos. Foi prescrito aciclovir via oral e mupirocina tópica, com melhora significativa do quadro. Além do caso supracitado, o paciente V.S.C, 16 anos, sexo masculino, previamente hígido, em acompanhamento na unidade básica de saúde por apresentar sintomas gripais e sorologia reagente para COVID-19, retorna 27 dias após a primeira consulta com queixa de lesões exantematosas, com pápulas e vesículas, pruriginosas - semelhantes aos casos já relatados de exantema multiforme em casos da COVID-19 publicados previamente - em região de tronco, membros superiores e inferiores. Foi prescrito loratadina, prednisona e hidratação da pele, por 10 dias, com melhora significativa do quadro. Frente ao número crescente de casos leves da COVID-19 acompanhados na APS, é de grande relevância o reconhecimento das manifestações cutâneas da doença para melhor manejo desses casos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bárbara Louise Gomes Martins de Andrade, Secretaria Municipal de Saúde de Sinop-MT

Médica graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso campus  Sinop em 2019, residente de Medicina de família e comunidade pela SMS - Sinop.

Bárbara Letícia Antônio Membrive, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Graduanda do curso de Medicina.

Daliany Santos, Secretaria Municipal de Saúde de Sinop-MT

Médica especialista em Medicina de família e comunidade, docente do curso de medicina na Universidade Federal de Mato Grosso campus Sinop.

Lorrane Roque Bahia Silva, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Graduanda do curso de Medicina.

Luis Filipi Caetano Rodrigues, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Graduando do curso de Medicina pela  Universidade Federal de Mato Grosso campus Sinop.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Edição

Seção

Resumos