Educação permanente nas equipes de Saúde da Família: relato de experiência

Autores

  • Helen Cristina Dias Vieira Borges Prefeitura Municipal de Pará de Minas, Secretaria Municipal de Saúde, Núcleo de Atenção Primária
  • Marco Vinícios José da Silva Prefeitura Municipal de Pará de Minas, Secretaria Municipal de Saúde, Núcleo de Atenção Primária https://orcid.org/0000-0002-8963-7926
  • Cleidiney Alves e Silva Prefeitura Municipal de Pará de Minas, Secretaria Municipal de Saúde, Núcleo de Atenção Primária https://orcid.org/0000-0001-5877-0495

Palavras-chave:

Educação Permanente, Saúde da Família, Atenção Primária à Saúde

Resumo

O atual cenário epidemiológico leva a reflexões sobre práticas, metodologias e dinâmicas utilizadas para capacitações e treinamentos nas Equipes de Saúde da Família (ESF). A Educação Permanente (EP) é uma estratégia que valoriza as situações advindas dos processos de trabalho e possibilita a problematização de contextos que levam o trabalhador a adquirir um novo saber. Objetivou-se instituir medidas para EP na ESF Seringueiras, no município de Pará de Minas/MG, frente à pandemia da COVID-19. Diante das medidas restritivas e da impossibilidade de aglomerações para EP, foi instituído, por profissionais da ESF Seringueiras, o Jornal Seringal, como estratégia para promover debate de temas atuais e pertinentes à saúde. Este, apresenta linguagem acessível, com edição mensal e distribuição on-line. A primeira edição do Jornal Seringal foi publicada em julho/2020, para orientar a equipe sobre aspectos da COVID-19: incidência em profissionais de saúde, importância da Atenção Primária no combate da doença, locais com maior possibilidade de contaminação, e um quiz sobre a doença. Todos os profissionais abraçaram a ideia do jornal, sugerindo novas edições. Além disso, o núcleo de Atenção Primária articulou a distribuição para todas as ESFs, como fonte para informação, problematização e troca de saberes. Desde a segunda edição, qualquer profissional tem acesso para publicar conteúdos informativos e/ou educativos. Foi reservado espaço para ideias inovadoras e difusão de boas práticas profissionais, sendo publicadas ações como: Cápsula do Tempo (ESF Seringueiras); Dia do Bunito (ESF Walter Martins e Cecília Meireles); Caixa de Pensamentos Positivos (ESF São Paulo). Por fim, frente às condições inesperadas, adversidades e rápidas mudanças de cenário impostos pela pandemia, a disseminação de informações de qualidade e a EP de profissionais de saúde precisava ganhar agilidade. Nesse contexto, o Jornal Seringal proporcionou a manutenção do saber, a troca de experiências e o cuidado assistencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helen Cristina Dias Vieira Borges, Prefeitura Municipal de Pará de Minas, Secretaria Municipal de Saúde, Núcleo de Atenção Primária

Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário Newton Paiva.

Marco Vinícios José da Silva, Prefeitura Municipal de Pará de Minas, Secretaria Municipal de Saúde, Núcleo de Atenção Primária

Graduado em Psicologia pelo Centro Universitário Una de Bom Despacho (2013). Especialista em Saúde Mental pela Faculdade Unyleya (2017).

Cleidiney Alves e Silva, Prefeitura Municipal de Pará de Minas, Secretaria Municipal de Saúde, Núcleo de Atenção Primária

Graduação em Medicina pelo Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC Araguari (2019). Médico Residente em Clínica Médica pela Secretaria Municipal de Saúde de SP.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Edição

Seção

Resumos