Perfil de pessoas LGBTQIA+ no município de Pará de Minas – MG

Autores

  • Cleidiney Alves e Silva Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária https://orcid.org/0000-0001-5877-0495
  • Jeanicy Brandão Braga Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária
  • Helen Cristina Dias Vieira Borges Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária https://orcid.org/0000-0002-4678-6630
  • Marina Saraiva de Almeida Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária
  • Marcelo Bambirra Campos Guaraciaba Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária

Palavras-chave:

Pessoas LGBTQIA , Minorias Sexuais e de Gênero, Perfil de Saúde, Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde

Resumo

Preconceito e discriminação a comportamentos sexuais divergentes do padrão heteronormatizado são reconhecidos como determinantes sociais de saúde. Provocam vulnerabilidades, constituem barreiras ao acesso e carregam alto potencial para desencadear processos de sofrimento, adoecimento e morte prematura. Este trabalho objetiva levantar dados epidemiológicos, além do uso dos serviços de saúde referentes à população LGBTQIA+ no município de Pará de Minas – MG. Em um encontro de pessoas LGBTQIA+ promovido pelo grupo DiverCidade, foi realizado uma explanação sobre a necessidade de levantar dados da população, no intuito de sugerir a implementação de novas políticas de saúde. Após o encontro, os participantes foram convidados a responderem, de forma voluntária, um questionário, com garantia da preservação da imagem de cada participante. Foram respondidos 26 questionários. A média de idade foi de 27 anos, sendo 58% masculino e 42% feminino. Em relação à orientação sexual, 46% eram gays, 23% lésbicas, 19% bissexuais, 4% transexuais, 4% pansexuais e 4% não responderam. Do total, 96% afirmaram não ter nenhuma doença, porém, da totalidade, 31% fazem uso de alguma medicação, com predomínio de antidepressivos e ansiolíticos. Sobre as discriminações e os preconceitos nos serviços de saúde, 50% afirmaram ter vivenciado tais situações. Desses, 69% ocorreram no SUS e 31% em serviços privados. Além disso, 8% afirmaram recusa de atendimento por algum profissional. Para 88% é importante implementar serviços de saúde com profissionais capacitados e preparados para atender a população LGBTQIA+. Além disso, 85% dos participantes deixaram sugestões de melhorias, das quais, mais da metade, são relativas à necessidade de melhor preparo dos profissionais, qualificação profissional e treinamento das equipes. Assim, conhecer o perfil da população é ponto fundamental para o planejamento e a instituição de políticas de saúde. Diante desse levantamento, foi possível a criação e implementação de um serviço voltado a atender às necessidades em saúde da população LGBTQIA+ no município de Pará de Minas – MG.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleidiney Alves e Silva, Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária

Graduação em Medicina pelo Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC Araguari (2019). Médico Residente em Clínica Médica pela Secretaria Municipal de Saúde de SP.

Jeanicy Brandão Braga, Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária

Graduada em Enfermagem. Enfermeira do Centro de Atenção à Saúde LGBTQIA+.

Helen Cristina Dias Vieira Borges, Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária

Graduada em Psicologia. Psicóloga na APS em Pará de Minas.

Marina Saraiva de Almeida, Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária

Graduada em Psicologia. Coordenadora da Saúde Mental em Pará de Minas.

Marcelo Bambirra Campos Guaraciaba, Prefeitura Municipal de Pará de Minas / Secretaria Municipal de Saúde / Núcleo de Atenção Primária

Graduado em Psicologia. Psicólogo do Centro de Atenção à Saúde LGBTQIA+.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Edição

Seção

Resumos