Estratégias de Educação Alimentar e Nutricional no ambiente escolar: uma revisão integrativa

  • Wagner Alessandro dos Reis Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Centro de Pesquisa Valéria Paschoal (VP Centro de Nutrição Funcional)/Universidade Cruzeiro do Sul.
  • Amanda Márcia dos Santos Reinaldo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Palavras-chave: Educação Alimentar e Nutricional. Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde. Promoção da Saúde. Educação Infantil.

Resumo

Esta revisão integrativa objetivou buscar e analisar a literatura publicada referente às estratégias de educação nutricional utilizadas na educação básica de escolas públicas e privadas para a formação de hábitos alimentares mais saudáveis. A busca foi realizada na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) e a amostra final constituiu-se de 9 artigos, publicados em português na Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e na Base de Dados em Enfermagem (BDENF) a partir de 2006, disponibilizados na íntegra e respondiam à pergunta “como estão sendo desenvolvidas as estratégias de educação nutricional na educação básica de escolas públicas e privadas?”. As práticas educativas, de caráter lúdico, foram desenvolvidas para alunos de 3 a 17 anos, de ambos os gêneros. As estratégias utilizadas nos estudos foram montagem da pirâmide alimentar, dinâmicas e discussões em grupo, dramatização, atividades de colorir, pintura, recorte, colagem e montagem de cartazes, jogos e brincadeiras, exibição de filmes, massa de modelar, palestra, explanação de história, oficinas culinárias, montagem de maquete, elaboração de jornal sobre alimentação e concurso de slogan e de música. Foi observada mudança de comportamento e formação de novos hábitos alimentares após as intervenções, mas não foi possível avaliar a manutenção desses hábitos por um período maior de tempo. As ações educativas no ambiente escolar devem acontecer de forma contínua e sistemática e são necessários mais estudos que avaliem as mudanças de comportamento e formação de novos hábitos alimentares por um período mais longo de tempo.

Biografia do Autor

Wagner Alessandro dos Reis, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Centro de Pesquisa Valéria Paschoal (VP Centro de Nutrição Funcional)/Universidade Cruzeiro do Sul.

Nutricionista, Especialista em Formação Pedagógica para Profissionais de Saúde, pós-graduado em Nutrição Esportiva Funcional, em Fitoterapia Funcional e em Nutrição Clínica Funcional pela Universidade Cruzeiro do Sul/VP Centro de Nutrição Funcional, professor dos cursos de pós-graduação Lato Sensu da Universidade Cruzeiro do Sul/VP Centro de Nutrição Funcional.

Amanda Márcia dos Santos Reinaldo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Enfermeira, Pesquisadora líder do Núcleo de estudos e pesquisa em saúde mental, álcool e outras drogas, Mestre e Doutora em Enfermagem Psiquiátrica pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/Universidade de São Paulo, Especialista em Dependência Química pela OPAS/OMS, docente da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais.

Publicado
2020-01-24
Seção
Artigos de Revisão